Ana Pedro – Ética Na Investigação Em Educação

Este livro é um contributo para pensar a ética na investigação em educação e é destinado a todos os investigadores e estudantes

Ana Pedro – Ética Na Investigação Em Educação: Contributos Da Filosofia Para (Um)A Formação Ética Dos Investigadores Em Educação

Este livro é um contributo para pensar a ética na investigação em educação e é destinado a todos os investigadores e estudantes que se preocupam e interessam por esta temática nas suas áreas profissionais. Para além disso, esta obra procura também preencher uma lacuna quanto à formação ético-filosófica dos investigadores, dada a escassez da literatura sobre esta temática, nomeadamente, em Portugal.

Com efeito, no nosso país, o documento mais representativo na área da ética da investigação em educação produzido até hoje foi a Carta Ética, que mais não constitui do que um” instrumento de regulação ético-deontológica” e um “referencial de boas práticas” para os investigadores portugueses em educação.

Neste livro são apresentadas as principais teorias éticas, depois de uma clarificação conceptual sobre o que é moral, ética e valores, que ajudam a pensar acerca das questões éticas que ocorrem inevitavelmente na investigação em educação com crianças e jovens, seja ao nível do consentimento, do anonimato, da privacidade e da confidencialidade, seja ao nível das relações de poder que se estabelecem entre investigador e participantes, seja ainda ao nível dos riscos e benefícios, seja, ainda, ao nível das opções metodológicas.

Como é que estas orientações, princípios e teorias se aplicam aos contextos de investigação e que decisões éticas os investigadores podem tomar fundamentadamente dependerá sempre da capacidade e da competência ético-reflexiva desenvolvidas pelo investigador que, em última análise, se encontra no contexto onde os dilemas se colocam.

Todavia, ler, partilhar com os pares sobre estas questões é uma necessidade complementar na formação destes investigadores que, a par do conhecimento das diretrizes nacionais e internacionais produzidas a este propósito, vão aumentando, deste modo, a sua sensibilidade, consciência, compreensão e capacidade de decisão – ou mesmo de exigência – ética.

Uma outra questão central que é desenvolvida neste livro baseia-se numa premissa fundamental que os investigadores devem ter sempre em mente: as questões éticas não se colocam somente antes ou no início do projeto de investigação, mas ao longo de toda a investigação. Trata-se, portanto, de um processo a que tem de se estar permanentemente atento, como é o caso, por exemplo, do consentimento das crianças de tenra idade.


Deixe uma resposta

Ana Pedro – Ética Na Investigação Em Educação

Este livro é um contributo para pensar a ética na investigação em educação e é destinado a todos os investigadores e estudantes

Ana Pedro - Ética Na Investigação Em Educação: Contributos Da Filosofia Para (Um)A Formação Ética Dos Investigadores Em Educação

Este livro é um contributo para pensar a ética na investigação em educação e é destinado a todos os investigadores e estudantes que se preocupam e interessam por esta temática nas suas áreas profissionais. Para além disso, esta obra procura também preencher uma lacuna quanto à formação ético-filosófica dos investigadores, dada a escassez da literatura sobre esta temática, nomeadamente, em Portugal.

Com efeito, no nosso país, o documento mais representativo na área da ética da investigação em educação produzido até hoje foi a Carta Ética, que mais não constitui do que um” instrumento de regulação ético-deontológica” e um “referencial de boas práticas” para os investigadores portugueses em educação.

Neste livro são apresentadas as principais teorias éticas, depois de uma clarificação conceptual sobre o que é moral, ética e valores, que ajudam a pensar acerca das questões éticas que ocorrem inevitavelmente na investigação em educação com crianças e jovens, seja ao nível do consentimento, do anonimato, da privacidade e da confidencialidade, seja ao nível das relações de poder que se estabelecem entre investigador e participantes, seja ainda ao nível dos riscos e benefícios, seja, ainda, ao nível das opções metodológicas.

Como é que estas orientações, princípios e teorias se aplicam aos contextos de investigação e que decisões éticas os investigadores podem tomar fundamentadamente dependerá sempre da capacidade e da competência ético-reflexiva desenvolvidas pelo investigador que, em última análise, se encontra no contexto onde os dilemas se colocam.

Todavia, ler, partilhar com os pares sobre estas questões é uma necessidade complementar na formação destes investigadores que, a par do conhecimento das diretrizes nacionais e internacionais produzidas a este propósito, vão aumentando, deste modo, a sua sensibilidade, consciência, compreensão e capacidade de decisão – ou mesmo de exigência – ética.

Uma outra questão central que é desenvolvida neste livro baseia-se numa premissa fundamental que os investigadores devem ter sempre em mente: as questões éticas não se colocam somente antes ou no início do projeto de investigação, mas ao longo de toda a investigação. Trata-se, portanto, de um processo a que tem de se estar permanentemente atento, como é o caso, por exemplo, do consentimento das crianças de tenra idade.


Deixe uma resposta


Desenvolvido pela Quanta Comunicação