Solange Santana Guimarães Morais & Emanoel Cesar Pires De Assis (Orgs.) – Ensino De Jovens, Adultos E Idosos Vol. I

A ocorrência da Educação de Jovens, Adultos e Idosos deve gravitar em torno do objetivo de revelar que nunca é tarde para voltar à escola.

Solange Santana Guimarães Morais & Emanoel Cesar Pires De Assis (Orgs.) – Ensino De Jovens, Adultos E Idosos: Alfabetização, Letramentos E Mediação Literária Vol. I

A Educação de Jovens, Adultos e Idosos configura-se em uma modalidade de ensino movida pelo intento de inclusão socioeducacional, haja vista estar destinada a atender aos cidadãos que não conseguiram, por motivos diversos, cursar anos/séries da educação básica no tempo considerado habitualmente normal.

Essas pessoas que retornam ao estudo formal, depois de um período de ausência, precisam ser bem acolhidas pela escola e seu corpo docente, sob pena de não conseguirem se reintegrar à ambiência escolar e optarem pela desistência.

As metodologias de ensino utilizadas na dinamização da Educação de Jovens, Adultos e Idosos precisam estar em consonância com as peculiaridades e necessidades dos discentes dessa modalidade de ensino.

Uma boa parte desses alunos é constituída por trabalhadores que, após uma rotina exaustiva de labuta diária, precisam encontrar motivação para irem à escola e conseguirem assimilar o que será informado na sala-de-aula.

Portanto, é imprescindível que haja um planejamento didático que busque, pautado na criatividade e sensibilidade, desenvolver ações metodológicas suscitadoras do interesse e interação dos alunos ante os conteúdos/ assuntos focalizados pelo docente.

A ocorrência da Educação de Jovens, Adultos e Idosos deve gravitar em torno do objetivo de revelar que nunca é tarde ou extemporâneo para voltar à escola, obter conhecimentos, ampliar as percepções de vida e de mundo, preparar-se melhor para crescer pessoal e profissionalmente. Os educandos jovens, adultos e idosos precisam sentir que o espaço da construção de saberes é um ambiente ao qual eles pertencem e do qual eles podem e devem ser protagonistas.

Alinhando-se com essa valorização da Educação de Jovens, Adultos e Idosos até aqui enfocada, tem-se a obra Ensino De Jovens, Adultos E Idosos: Alfabetização, Letramentos E Mediação Literária, composta por vários artigos que versam a respeito de reflexões e discussões voltadas para a tipologia de ensino em tela nessa apresentação, bem como relatos de experiências didáticas e sugestões metodológicas.

Espera-se que os leitores possam, por intermédio das abordagens reflexivas, sugestões metodológicas e contextualizações socioculturais promovidas pelos articulistas, ampliar ou reforçar positivamente suas visões atinentes ao profícuo papel que a EJA tem no processo educativo de pessoas que, por alguma razão, se viram, em algum momento, excluídas da ambiência escolar.

Os artigos têm em comum o compromisso de valorização da modalidade de ensino destinada a jovens, adultos e idosos, bem como a crença de que as práticas de leitura e letramento são instrumentos possibilitadores de transformações otimizadoras de ensino e aprendizagem.

Baixe o Vol. II aqui.


Deixe uma resposta

Solange Santana Guimarães Morais & Emanoel Cesar Pires De Assis (Orgs.) – Ensino De Jovens, Adultos E Idosos Vol. I

A ocorrência da Educação de Jovens, Adultos e Idosos deve gravitar em torno do objetivo de revelar que nunca é tarde para voltar à escola.

Solange Santana Guimarães Morais & Emanoel Cesar Pires De Assis (Orgs.) - Ensino De Jovens, Adultos E Idosos: Alfabetização, Letramentos E Mediação Literária Vol. I

A Educação de Jovens, Adultos e Idosos configura-se em uma modalidade de ensino movida pelo intento de inclusão socioeducacional, haja vista estar destinada a atender aos cidadãos que não conseguiram, por motivos diversos, cursar anos/séries da educação básica no tempo considerado habitualmente normal.

Essas pessoas que retornam ao estudo formal, depois de um período de ausência, precisam ser bem acolhidas pela escola e seu corpo docente, sob pena de não conseguirem se reintegrar à ambiência escolar e optarem pela desistência.

As metodologias de ensino utilizadas na dinamização da Educação de Jovens, Adultos e Idosos precisam estar em consonância com as peculiaridades e necessidades dos discentes dessa modalidade de ensino.

Uma boa parte desses alunos é constituída por trabalhadores que, após uma rotina exaustiva de labuta diária, precisam encontrar motivação para irem à escola e conseguirem assimilar o que será informado na sala-de-aula.

Portanto, é imprescindível que haja um planejamento didático que busque, pautado na criatividade e sensibilidade, desenvolver ações metodológicas suscitadoras do interesse e interação dos alunos ante os conteúdos/ assuntos focalizados pelo docente.

A ocorrência da Educação de Jovens, Adultos e Idosos deve gravitar em torno do objetivo de revelar que nunca é tarde ou extemporâneo para voltar à escola, obter conhecimentos, ampliar as percepções de vida e de mundo, preparar-se melhor para crescer pessoal e profissionalmente. Os educandos jovens, adultos e idosos precisam sentir que o espaço da construção de saberes é um ambiente ao qual eles pertencem e do qual eles podem e devem ser protagonistas.

Alinhando-se com essa valorização da Educação de Jovens, Adultos e Idosos até aqui enfocada, tem-se a obra Ensino De Jovens, Adultos E Idosos: Alfabetização, Letramentos E Mediação Literária, composta por vários artigos que versam a respeito de reflexões e discussões voltadas para a tipologia de ensino em tela nessa apresentação, bem como relatos de experiências didáticas e sugestões metodológicas.

Espera-se que os leitores possam, por intermédio das abordagens reflexivas, sugestões metodológicas e contextualizações socioculturais promovidas pelos articulistas, ampliar ou reforçar positivamente suas visões atinentes ao profícuo papel que a EJA tem no processo educativo de pessoas que, por alguma razão, se viram, em algum momento, excluídas da ambiência escolar.

Os artigos têm em comum o compromisso de valorização da modalidade de ensino destinada a jovens, adultos e idosos, bem como a crença de que as práticas de leitura e letramento são instrumentos possibilitadores de transformações otimizadoras de ensino e aprendizagem.

Baixe o Vol. II aqui.


Deixe uma resposta


Desenvolvido pela Quanta Comunicação