Mikhail Bakunin – Filosofia Da História

Posted on Posted in Ciências Sociais, Filosofia, História

Filosofia Da História apresenta um texto pouco conhecido mas definitivamente importante, que revela o Bakunin pensador, bem distinto da triste imagem de “incendiário” decantada por alguns anarquistas e que, de fato, só beneficia o Estado em sua incansável (ainda que inútil) campanha contra os libertários.
No texto pode-se notar, também, a influência do pensamento de Marx — com o qual Bakunin (que traduziu O Capital para o russo) de fato compartilhava várias concepções em comum nos campos econômico e filosófico (ainda que divergissem no campo político, aspecto que usualmente é o único enfatizado pelos anarquistas que ainda insistem em manter a dicotomia entre os dois grandes pensadores revolucionários).
“O homem da ação”, como é conhecido por biógrafos e parte dos historiadores do anarquismo, como George Woodcock, recebe este epíteto querendo demonstrar que Bakunin pouco escreveu ou refletiu sobre a sua realidade e a sociedade em que vivia, porém, essa denominação esbarra em uma realidade que a transforma em inverdade, a quantidade de textos disponíveis no CD-ROM emitido pelo Instituto de História Social de Amsterdã, em 2000, mostra o quanto o autor de Estatismo e Anarquia, Federalismo, Socialismo e Antiteologismo, Império Knuto-Germânico e a Revolução Social, e tantos outros, dedicou parte de sua vida para tais reflexões e “chega” aos seus 200 anos tendo ainda muito que nos falar (ou como o corpo repressivo do Estado do Rio de Janeiro acredita, tem muito a viver, uma vez que é acusado de formação de quadrilha e terrorismo).
Neste livro, Maximoff organiza as considerações que Bakunin realizou sobre a História, o desenvolvimento humano, as ferramentas que possibilitariam esta ser tratada como uma ciência, e seu objetivo.
É preciso ainda observar os principais pensadores que ajudaram no desenvolvimento filosófico de Bakunin; estes são abordados com riqueza de detalhes na obra de Ángel Cappelletti, A Evolução Do Pensamento Político E Filosófico De Bakunin.

   

Deixe uma resposta