Ao longo de mais de 50 anos atuando no disputado mercado financeiro americano, Warren Buffett desenvolveu um método único para selecionar as empresas nas quais investiria seu capital. Por meio da análise dos balanços de uma companhia, ele foi capaz de acumular uma fortuna de bilhões de dólares, apostando apenas nas organizações que possuíam uma vantagem competitiva de longo prazo.
Com base nesse perspectiva bem-sucedida, os buffettologistas Mary Buffet e David Clark – especialistas nos métodos do megainvestidor e autores de O Tao de Warren Buffett – escreveram este guia simples e prático. Em uma linguagem acessível e com exemplos esclarecedores, eles apresentam dicas úteis e as estratégias de um dos homens mais ricos do mundo, de uma maneira que agrada tanto a investidores principiantes quanto àqueles mais arrojados.
Os autores demonstram como Buffett se tornou multibilionário com a ideia revolucionária de que as empresas com uma vantagem competitiva durável mostram tanta força e previsibilidade no crescimento do lucro a ponto de esse aumento transformar suas ações em uma espécie de equity bond (título com participação patrimonial) com pagamento de juros cada vez mais altos.
Além disso, este livro vai ajudar você a entender:
– Como Buffett interpreta as demonstrações financeiras e os balanços patrimoniais para avaliar uma empresa.
– Como Buffett aplica os coeficientes e cálculos financeiros para identificar companhias que possuem uma vantagem competitiva durável.
– Que volume de dívidas Buffett acredita que uma organização pode suportar antes de se tornar um investimento de risco.
– Por que altos custos de pesquisa e desenvolvimento podem acabar com uma ótima companhia.
Warren Buffett decidiu estudar as demonstrações financeiras das empresas bem-sucedidas a fim de entender o que as tornava investimentos de longo prazo tão fantásticos. Ele descobriu que essas companhias se beneficiavam de algum tipo de vantagem competitiva que criava uma situação econômica semelhante a um monopólio, permitindo que cobrassem mais por seus serviços ou vendessem mais produtos, e assim ganhassem muito mais dinheiro do que a concorrência.
Buffett compreendeu que, se a vantagem competitiva fosse durável, então o valor subjacente da companhia continuaria a crescer ano após ano. Por causa de um aumento contínuo desse valor, Buffett percebeu que vale a pena manter o investimento pelo maior tempo possível, lucrando com essa vantagem competitiva.
Ele também constatou que o mercado reconheceria, em algum momento, o aumento do valor da empresa e elevaria a cotação de suas ações.

Deixe uma resposta