Aline Adolphs (Edit.) – Centro Tecnológico Em Celulose E Papel

O setor de celulose e papel brasileiro ocupa o quarto lugar no ranking das nações produtoras de celulose de todos os tipos, com uma fabricação, registrada em 2014, de 10,4 milhões de toneladas de papel e 16,5 milhões de toneladas de celulose.
Esse setor respondeu, em 2013, pela geração de cerca de 130 mil empregos diretos e pela arrecadação de tributos da ordem de R$ 3,5 bilhões.
Essas informações dão uma dimensão da importância desse setor para a economia do País e, por essa razão, o então Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) encomendou ao Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE) estudos que buscassem identificar oportunidades, com potencial de desenvolvimento nacional, visando a aumentar a competitividade dessa indústria no Brasil.
Assim, o presente estudo foi elaborado com o objetivo de descrever uma iniciativa de CT&I com foco nessas oportunidades. Desse modo, a Introdução e o primeiro capítulo desta publicação apresentam o setor e suas tendências, destacando novas opções de negócios e estudos de casos, no âmbito do conceito de biorrefinaria.
Como estratégia para fomento ao desenvolvimento tecnológico da cadeia produtiva da indústria do setor, o segundo capítulo propõe a implementação de um Centro Tecnológico em Celulose e Papel, tratado ao longo da publicação como Centro de Tecnologia (CT) nacional, apresentando a justificativa, os produtos e os serviços previstos, a estrutura organizacional, bem como as principais linhas de pesquisa a serem desenvolvidas pelo CT.
O último capítulo evidencia os aspectos jurídicos do Centro, traz um detalhamento financeiro e orçamentário preliminar e uma análise econômico-financeira. Aponta, ainda, os riscos e as fragilidades associados à implementação desse Centro.
Os oito anexos citados ao longo dos capítulos e que complementam a publicação estão disponível em versão digital e podem ser acessados no endereço: www.cgee.org.br
Espera-se que o presente estudo possa subsidiar o Sistema Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação em suas tomadas de decisões, para a adoção de medidas que visem ao progresso do setor de celulose e papel.


Deixe uma resposta

Aline Adolphs (Edit.) – Centro Tecnológico Em Celulose E Papel

O setor de celulose e papel brasileiro ocupa o quarto lugar no ranking das nações produtoras de celulose de todos os tipos, com uma fabricação, registrada em 2014, de 10,4 milhões de toneladas de papel e 16,5 milhões de toneladas de celulose.


Esse setor respondeu, em 2013, pela geração de cerca de 130 mil empregos diretos e pela arrecadação de tributos da ordem de R$ 3,5 bilhões.
Essas informações dão uma dimensão da importância desse setor para a economia do País e, por essa razão, o então Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) encomendou ao Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE) estudos que buscassem identificar oportunidades, com potencial de desenvolvimento nacional, visando a aumentar a competitividade dessa indústria no Brasil.
Assim, o presente estudo foi elaborado com o objetivo de descrever uma iniciativa de CT&I com foco nessas oportunidades. Desse modo, a Introdução e o primeiro capítulo desta publicação apresentam o setor e suas tendências, destacando novas opções de negócios e estudos de casos, no âmbito do conceito de biorrefinaria.
Como estratégia para fomento ao desenvolvimento tecnológico da cadeia produtiva da indústria do setor, o segundo capítulo propõe a implementação de um Centro Tecnológico em Celulose e Papel, tratado ao longo da publicação como Centro de Tecnologia (CT) nacional, apresentando a justificativa, os produtos e os serviços previstos, a estrutura organizacional, bem como as principais linhas de pesquisa a serem desenvolvidas pelo CT.
O último capítulo evidencia os aspectos jurídicos do Centro, traz um detalhamento financeiro e orçamentário preliminar e uma análise econômico-financeira. Aponta, ainda, os riscos e as fragilidades associados à implementação desse Centro.
Os oito anexos citados ao longo dos capítulos e que complementam a publicação estão disponível em versão digital e podem ser acessados no endereço: www.cgee.org.br
Espera-se que o presente estudo possa subsidiar o Sistema Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação em suas tomadas de decisões, para a adoção de medidas que visem ao progresso do setor de celulose e papel.


Deixe uma resposta


Desenvolvido pela Quanta Comunicação