As Razões Da Crise Do Processo Na Teoria De Ovídio Baptista Da Silva – A presente obra debruça-se sobre a teoria crítica de Ovídio Baptista da Silva, especialmente no que concerne aos aspectos que identificam as razões da crise que assola o processo.
Ovídio Baptista da Silva, de fato, foi um dos grandes processualistas brasileiros e marcou época. É responsável por uma geração de críticos ao processo e sempre registrou posições firmes e diretas, alicerçando uma das principais críticas da modernidade à “ordinarização” e à influência perniciosa do racionalismo e do romanismo cristão, no processo contemporâneo.
O Prof. Ovídio era desses sujeitos que se vê uma vez e não se esquece. Tinha convicção vernacular, corpulenta; convicção convicta. Demonstrou-a com clareza quando concebeu a tutela antecipada, hoje com uma segunda faceta, a tutela de evidência.
Ovídio Baptista sempre será o que foi, o que é dentro de cada um que o leu, que com ele conviveu e aprendeu. Para nós, mais do que um perito das letras jurídicas, é um mito, um vulto inspirador, um “farol”.
Será eterno! Será reproduzido e lembrado por seus alunos e por alunos de seus alunos. Se é pecado institucionalizado falar de poesia, sem lembrar de Mário Quintana, também será um vilipêndio lembrar de tutelas de urgência, de cautelares, sem pronunciar o nome do sãoborjense Ovídio Baptista da Silva.
As Razões Da Crise Do Processo Na Teoria De Ovídio Baptista Da Silva registram a pretensão, também, de afastarem-se da cultura manualesca do direito e propor uma reflexão séria, empregando, sobretudo, a herança de Ovídio Baptista da Silva, um sobrevivente no “viveiro” de padrões da pós-modernidade.
Assim, As Razões Da Crise Do Processo Na Teoria De Ovídio Baptista Da Silva tem o  propósito de contribuir para as reflexões tangentes à jurisdição. Apresenta-se no presente ensaio sobre as razões da profunda crise epistêmica e de matriz paradigmática que assola o processo.

Camisa Mosaico

Deixe uma resposta