A Política Social Na América Do Sul: Perspectivas E Desafios No Século XXI – O livro aborda as mudanças recentes na proteção social nos países da América do Sul com destaque para o campo da seguridade social. Apresenta um conjunto de textos marcados pela interdisciplinariedade, agregando pesquisadores da área de Serviço Social, Sociologia, Direito e Administração. Os autores abordam as crises do capitalismo, as ideias neoliberais e a recente retomada do papel do Estado na regulação do mercado e na proteção social nos países da América do Sul. O tema da integração regional do Mercosul perpassa os capítulos que discutem a política social na região.
Esta coletânea, escrita a muitas mãos, reflete as análises e reflexões acumuladas em um período de mais de dez anos. Trata-se de grupo formado por pesquisadores da região Sul que mobilizados pela necessidade política de dar visibilidade e reconhecimento ao trabalho que vinha sendo desenvolvido no âmbito da Política de Saúde no Mercosul. Sem dúvida, o grupo inicial expandiu-se, buscou outros aliados no âmbito internacional, nacional e local. Traçou estratégias, ora através de pesquisa viabilizada por agências de fomento, ora nos eventos já organizados, articulando parcerias e produções conjuntas.
Portanto, A Política Social Na América Do Sul expressa o movimento de articulação entre países, universidades, pesquisadores renomados, saberes e conhecimentos que atualizam os debates sobre as políticas sociais contemporâneas e a proteção social. Sem dúvida, uma contribuição relevante para as análises e debates críticos sobre as políticas sociais na contemporaneidade em um momento de precarização, direitização e disparidades do sistema de proteção social que dão visibilidade à sua incompatibilidade com valores individualistas, privatistas e desregulamentadores do regime neoliberal.
São fatores que têm dificultado tanto a análise da cobertura da proteção social como o estabelecimento de pontos comuns para a formatação de uma agenda integrada das políticas sociais no âmbito do Mercosul. A política de atenção à saúde, por exemplo, é bastante restritiva, na maioria dos países, incluindo apenas a parcela dos trabalhadores inseridos no mercado de trabalho formal. A ausência de unicidade e as fragmentações do sistema de proteção social (seguro social, saúde, assistência) em diversos órgãos têm sido limitantes aos avanços das políticas sociais pela desarticulação dos programas, ações e recursos financeiros.

Camisa Livros Voadores

Deixe uma resposta