Walter A. Carnielli & Richard L. Epstein – Pensamento Crítico: O Poder da Lógica E Da Argumentação

Trata-se de um estudo introdutório de Lógica, focado na questão técnica sobre argumentações e persuasão. Os autores Richard L. Epistein (Advanced Reasonig Forum) e Walter Carnielli (Centro de Lógica, Epistemologia e História da Ciência da Unicamp) abordam questões sobre o Pensamento Crítico.

Os autores partem do princípio de que é necessário promover o acesso às bases da boa argumentação, sem as quais o sujeito pode vir a se tornar alvo fácil de instâncias como a propaganda, os discursos políticos e outros.

Neste sentido, o texto apresenta um estudo sobre as técnicas de construção de um discurso lógico e coerente, o qual serviria também para identificar as falhas nos discursos alheios, uma espécie ferramenta para a “defesa intelectual”.

Como destacam os autores: “O estudo do pensamento crítico é uma ótima introdução ao estudo da lógica, e pode servir como uma primeira aproximação à filosofia”.

Na primeira parte do livro (“As bases fundamentais”), composta por cinco capítulos, são levantados pontos acerca dos fundamentos básicos do Pensamento Crítico, elucidando aspectos terminológicos e expondo didaticamente os conceitos principais, sempre acompanhados de farta exemplificação.

Dentre os tópicos abordados neste capítulo inicial estão a diferença entre frases vagas e frases ambíguas, qualidade na construção de um argumento, possibilidades de reparação de argumentos, avaliação de premissas, critérios para aceitação, rejeição e suspensão de juízos, dentre outros.

A partir do capítulo seis, o estudo avança em direção à análise da “Estrutura dos Argumentos”, compondo, até o Capítulo 8, a segunda parte da obra. Neste momento, é colocado foco sobre as formas de organização das afirmações. São abordadas as afirmações compostas desdobrando o pensamento em relação às alternativas e condicionantes.

No capítulo sete, discorre sobre os argumentos complexos, destacando a questão das objeções, refutação de argumentos, argumentos encaixados, premissas conectadas e desconectadas e análise de argumentos complexos.

A terceira parte do livro, “Como evitar os maus argumentos”, volta-se para o estudo das maneiras de se evitar os maus argumentos. Assim, do nono ao décimo primeiro capítulos temos um cuidadoso levantamento dos “maus argumentos”, sendo abordadas questões como eufemismos, disfemismos, minimização, maximização, insinuações e outros aspectos.

A última parte do livro é dedicada aos “Argumentos com base na experiência”. Ao longo dos sete capítulos que compõem esta parte são desenvolvidos aspectos sobre a argumentação por analogia, as generalizações pautadas na experiência e o uso da noção de causa e efeito com sustentação argumentativa.

A obra é concluída apresentando um guia de falácias famosas (estruturais e de conteúdo), retoma a discussão de pontos já trabalhados no capítulo onze, mas avança no sentido de estabelecer um rol das “falácias famosas”, explicando-as caso a caso.

 

Caneca Mosaico De Livros | Borda & Alça Colorida

Deixe uma resposta