W. Somerset Maugham – Confissões

Confissões, de W. Somerset Maugham, foi publicado em 1938, quando o autor já havia passado dos 60 anos. Como ele próprio esclarece, Confissões não é uma autobiografia, nem um livro de memórias. Trata-se, claramente, de ordenar seus pensamentos sobre os assuntos que mais o interessaram no decurso da vida, e de apresentar uma imagem coerente de seus sentimentos, opiniões e convicções particulares. Sobressaem, dentre eles, pelo menos três: o teatro, a literatura e a filosofia. De qualquer modo, os capítulos percorrem tenuemente a cronologia de sua vida como escritor profissional, mas se debruçam somente sobre certas obras suas ou certos acontecimentos, exatamente os que mais o interessaram. E a partir daí, o texto adquire um caráter mais ensaístico e toda a sua parte final visa esclarecer o que o autor pensa sobre os grandes temas da filosofia.

William Somerset Maugham nasceu em Paris, em 1874. Ficou órfão aos dez anos, sendo enviado à Inglaterra para viver com seu tio, o vigário de Whitestable. Em 1897, formou-se médico, mas abandonou a profissão após o sucesso dos seus primeiros romances e peças de teatro. “Servidão Humana”, de 1915, é considerada a sua obra-prima. É autor de extensa obra, que inclui contos, romances, peças teatrais, ensaios e narrativas de viagem. Morreu aos 91 anos, em dezembro de 1965.

 


Deixe uma resposta

W. Somerset Maugham – Confissões

Confissões, de W. Somerset Maugham, foi publicado em 1938, quando o autor já havia passado dos 60 anos. Como ele próprio esclarece, Confissões não é uma autobiografia, nem um livro de memórias. Trata-se, claramente, de ordenar seus pensamentos sobre os assuntos que mais o interessaram no decurso da vida, e de apresentar uma imagem coerente de seus sentimentos, opiniões e convicções particulares. Sobressaem, dentre eles, pelo menos três: o teatro, a literatura e a filosofia. De qualquer modo, os capítulos percorrem tenuemente a cronologia de sua vida como escritor profissional, mas se debruçam somente sobre certas obras suas ou certos acontecimentos, exatamente os que mais o interessaram. E a partir daí, o texto adquire um caráter mais ensaístico e toda a sua parte final visa esclarecer o que o autor pensa sobre os grandes temas da filosofia.

William Somerset Maugham nasceu em Paris, em 1874. Ficou órfão aos dez anos, sendo enviado à Inglaterra para viver com seu tio, o vigário de Whitestable. Em 1897, formou-se médico, mas abandonou a profissão após o sucesso dos seus primeiros romances e peças de teatro. "Servidão Humana", de 1915, é considerada a sua obra-prima. É autor de extensa obra, que inclui contos, romances, peças teatrais, ensaios e narrativas de viagem. Morreu aos 91 anos, em dezembro de 1965.

 


Deixe uma resposta


Desenvolvido pela Quanta Comunicação