Veronica Campos – Penso, Logo Escrevo

Penso, Logo Escrevo reúne ferramentas úteis a todo aquele que deseja iniciar ou progredir na escrita de textos de natureza filosófica.

Veronica Campos – Penso, Logo Escrevo: Um Guia Metodológico Introdutório Para A Redação De Ensaios Filosóficos

O estudo da metodologia vale a pena, em primeiro lugar, para isso: para te poupar do infortúnio de ver alguém que sabe menos do que você obtendo mais reconhecimento, convencendo mais e sendo mais bem-sucedido do que você na grande empresa filosófica, que é uma empresa eminentemente social – a filosofia é feita entre pessoas.

Se tudo o que você sabe faz muito sentido na sua cabeça mas não quando é posto no papel ou dito em voz alta, você não é um bom filósofo, e deve considerar melhorar isso.

Uma segunda razão pela qual vale a pena dedicar pelo menos uma parte dos seus recursos ao estudo da metodologia, em geral, e da metodologia de escrita, em particular, tem a ver com a sua capacidade de autodeterminação, ou com sua “liberdade”, digamos assim. Você só pode efetivamente escolher qual caminho seguir se você souber, pelo menos por alto, quais são os caminhos que existem.

Embora escrever um ensaio filosófico possa ser uma tarefa expressiva e “livre” (o que quer que isso seja), escrever um ensaio filosófico bom é uma tarefa com requisitos bastante peculiares, em relação a outros tipos de escrita; sendo que um desses requisitos é o uso de ferramentas também bastante específicas, as quais o indivíduo simplesmente precisa dominar.

Penso, Logo Escrevo reúne um leque de ferramentas úteis a todo aquele que deseja iniciar ou progredir na escrita de textos de natureza filosófica. Por possuir caráter auto-instrutivo e linguagem simples e acessível, pode ser lido de forma proveitosa por qualquer pessoa que se interesse pelo tema: estudantes novatos e adiantados, aspirantes, simpatizantes, curiosos e mesmo profissionais já estabelecidos na área.

Ao longo dos capítulos, são apresentadas e discutidas quinze variantes, isto é, quinze formas clássicas que um ensaio de filosofia pode assumir, com exemplos reais extraídos de importantes revistas e periódicos nacionais e internacionais. O livro também contém exercícios para treinar o reconhecimento dessas variantes, para refletir e assimilar o conteúdo aprendido e incentivar a experimentação de diferentes técnicas de composição.

Clique para
Baixar o PDF

Deixe uma resposta

Veronica Campos – Penso, Logo Escrevo

Penso, Logo Escrevo reúne ferramentas úteis a todo aquele que deseja iniciar ou progredir na escrita de textos de natureza filosófica.

Veronica Campos - Penso, Logo Escrevo: Um Guia Metodológico Introdutório Para A Redação De Ensaios Filosóficos

O estudo da metodologia vale a pena, em primeiro lugar, para isso: para te poupar do infortúnio de ver alguém que sabe menos do que você obtendo mais reconhecimento, convencendo mais e sendo mais bem-sucedido do que você na grande empresa filosófica, que é uma empresa eminentemente social – a filosofia é feita entre pessoas.

Se tudo o que você sabe faz muito sentido na sua cabeça mas não quando é posto no papel ou dito em voz alta, você não é um bom filósofo, e deve considerar melhorar isso.

Uma segunda razão pela qual vale a pena dedicar pelo menos uma parte dos seus recursos ao estudo da metodologia, em geral, e da metodologia de escrita, em particular, tem a ver com a sua capacidade de autodeterminação, ou com sua “liberdade”, digamos assim. Você só pode efetivamente escolher qual caminho seguir se você souber, pelo menos por alto, quais são os caminhos que existem.

Embora escrever um ensaio filosófico possa ser uma tarefa expressiva e “livre” (o que quer que isso seja), escrever um ensaio filosófico bom é uma tarefa com requisitos bastante peculiares, em relação a outros tipos de escrita; sendo que um desses requisitos é o uso de ferramentas também bastante específicas, as quais o indivíduo simplesmente precisa dominar.

Penso, Logo Escrevo reúne um leque de ferramentas úteis a todo aquele que deseja iniciar ou progredir na escrita de textos de natureza filosófica. Por possuir caráter auto-instrutivo e linguagem simples e acessível, pode ser lido de forma proveitosa por qualquer pessoa que se interesse pelo tema: estudantes novatos e adiantados, aspirantes, simpatizantes, curiosos e mesmo profissionais já estabelecidos na área.

Ao longo dos capítulos, são apresentadas e discutidas quinze variantes, isto é, quinze formas clássicas que um ensaio de filosofia pode assumir, com exemplos reais extraídos de importantes revistas e periódicos nacionais e internacionais. O livro também contém exercícios para treinar o reconhecimento dessas variantes, para refletir e assimilar o conteúdo aprendido e incentivar a experimentação de diferentes técnicas de composição.

Clique para
Baixar o PDF

Deixe uma resposta


Desenvolvido pela Quanta Comunicação