Valéria Braga Pinto (Coord.) – Diagnóstico Do Turismo De Aventura No Brasil

O diagnóstico está organizado em cinco grandes capítulos. O primeiro trata da introdução, em que temos os aspectos metodológicos do trabalho e alguns conceitos em Turismo de Aventura. O segundo capítulo apresenta uma caracterização geral do Turismo de Aventura – TA – no Brasil, passando pelo histórico do segmento, sua estrutura de operação, a descrição das 23 Atividades de Turismo de Aventura selecionadas, as características dos ofertantes e dos destinos pesquisados. No que se refere às atividades e aos destinos, este capítulo é um condensado dos capítulos 4 e 5. O terceiro capítulo traz as considerações finais do trabalho. O capítulo 4 apresenta o detalhamento dos 15 destinos pesquisados, abrangendo aspectos históricos, demográficos, sociais, econômicos, a infra-estrutura dos municípios que compõem cada um, uma caracterização turística geral e do TA e as considerações diagnósticas e prognósticas. O capítulo 5 descreve as 23 atividades de Turismo de Aventura estudadas, passando pelo seu histórico, desenvolvimento no Brasil, equipamentos, regulamentação, associações, locais de prática, características da oferta e da demanda.


Deixe uma resposta

Valéria Braga Pinto (Coord.) – Diagnóstico Do Turismo De Aventura No Brasil

O diagnóstico está organizado em cinco grandes capítulos. O primeiro trata da introdução, em que temos os aspectos metodológicos do trabalho e alguns conceitos em Turismo de Aventura. O segundo capítulo apresenta uma caracterização geral do Turismo de Aventura - TA - no Brasil, passando pelo histórico do segmento, sua estrutura de operação, a descrição das 23 Atividades de Turismo de Aventura selecionadas, as características dos ofertantes e dos destinos pesquisados. No que se refere às atividades e aos destinos, este capítulo é um condensado dos capítulos 4 e 5. O terceiro capítulo traz as considerações finais do trabalho. O capítulo 4 apresenta o detalhamento dos 15 destinos pesquisados, abrangendo aspectos históricos, demográficos, sociais, econômicos, a infra-estrutura dos municípios que compõem cada um, uma caracterização turística geral e do TA e as considerações diagnósticas e prognósticas. O capítulo 5 descreve as 23 atividades de Turismo de Aventura estudadas, passando pelo seu histórico, desenvolvimento no Brasil, equipamentos, regulamentação, associações, locais de prática, características da oferta e da demanda.


Deixe uma resposta


Desenvolvido pela Quanta Comunicação