Stéphane Hessel – Indignai-vos!

“A minha longa vida deu-me uma série de motivos para me indignar.”
Quem escreve é Stéphane Hessel, 93 anos, herói da Resistência francesa, sobrevivente dos campos de concentração nazis e um dos redatores da Declaração Universal dos Direitos Humanos. É com a autoridade moral de um resistente inconformado e de um lutador visionário que Stéphane Hessel nos alerta, neste breve manifesto, para o fato de existirem hoje tantos e tão sérios motivos para a indignação como no tempo em que o nacionalsocialismo ameaçava o mundo livre. Se procurarmos, certamente encontraremos razões para a indignação: o fosso crescente entre muito pobres e muito ricos, o estado do planeta, o desrespeito pelos emigrantes e pelos direitos humanos, a ditadura intolerável dos mercados financeiros, a injustiça social, entre tantos outros. Aceitemos o desafio de Stéphane Hessel, procurando neste livro e no mundo que nos rodeia os motivos para a insurreição pacífica, pois “cabe-nos a todos em conjunto zelar para que a nossa sociedade se mantenha uma sociedade qual nos orgulhemos.”
Stéphane Hessel nasceu em 20 de outubro de 1917 em Berlim, mas se mudou para a França aos oito anos e adquiriu a nacionalidade francesa em 1937. Membro da resistência e deportado durante a Segunda Guerra Mundial, e depois embaixador da França, Hessel, homem de esquerda e europeísta convencido, era conhecido pela defesa dos direitos humanos, do direito de asilo, dos imigrantes e dos direitos dos palestinos.
Escreveu muitas obras, mas foi o pequeno livro “Indignai-vos!, publicado em 2010 e no qual defendia o espírito de resistência, que lhe rendeu fama mundial.


Deixe uma resposta

Stéphane Hessel – Indignai-vos!

"A minha longa vida deu-me uma série de motivos para me indignar."
Quem escreve é Stéphane Hessel, 93 anos, herói da Resistência francesa, sobrevivente dos campos de concentração nazis e um dos redatores da Declaração Universal dos Direitos Humanos. É com a autoridade moral de um resistente inconformado e de um lutador visionário que Stéphane Hessel nos alerta, neste breve manifesto, para o fato de existirem hoje tantos e tão sérios motivos para a indignação como no tempo em que o nacionalsocialismo ameaçava o mundo livre. Se procurarmos, certamente encontraremos razões para a indignação: o fosso crescente entre muito pobres e muito ricos, o estado do planeta, o desrespeito pelos emigrantes e pelos direitos humanos, a ditadura intolerável dos mercados financeiros, a injustiça social, entre tantos outros. Aceitemos o desafio de Stéphane Hessel, procurando neste livro e no mundo que nos rodeia os motivos para a insurreição pacífica, pois "cabe-nos a todos em conjunto zelar para que a nossa sociedade se mantenha uma sociedade qual nos orgulhemos."
Stéphane Hessel nasceu em 20 de outubro de 1917 em Berlim, mas se mudou para a França aos oito anos e adquiriu a nacionalidade francesa em 1937. Membro da resistência e deportado durante a Segunda Guerra Mundial, e depois embaixador da França, Hessel, homem de esquerda e europeísta convencido, era conhecido pela defesa dos direitos humanos, do direito de asilo, dos imigrantes e dos direitos dos palestinos.
Escreveu muitas obras, mas foi o pequeno livro "Indignai-vos!, publicado em 2010 e no qual defendia o espírito de resistência, que lhe rendeu fama mundial.


Deixe uma resposta


Desenvolvido pela Quanta Comunicação