Péricles Prade – Milagres Do Cão Jerônimo/Alçapão Para Gigantes

Os contos que constituem Milagres Do Cão Jerônimo situam-se num ponto arbitrário do espaço-tempo, descrevendo elipses perturbadoras.

Péricles Prade – Milagres Do Cão Jerônimo/Alçapão Para Gigantes

Milagres Do Cão Jerônimo
Um livro espicaçante. Os contos que o constituem situam-se, a meu ver, num ponto arbitrário do espaço-tempo, descrevendo elipses perturbadoras que põem em xeque a atenção normal do leitor, desafiando-o. […] Péricles Prade, acredito, entre os contistas atuais, cria o seu modern fairy tales e o faz invejavelmente, com alta dose de originalidade. (Cassiano Ricardo)

Péricles Prade é um escritor singular na literatura brasileira, sem que ninguém se lhe assemelhe quanto à elaboração de seus escritos, em prosa ou em verso. Que seus textos são fantásticos, não há nenhuma dúvida, mas inteiramente diferentes de outros transgressores do real em nossas letras. (Almeida Fischer)

Alçapão Para Gigantes
Temos que Alçapão para gigantes, refletindo uma atração sistemática do A. pela introdução do sobrenatural na articulação temática, cede à tentação de explorar os limites naturais, carregados de paixões, fraquezas e finitude, que presidem o discurso humano. Por aí é que se infiltra a capacidade crítica de Péricles Prade, enlaçada à sua propensão ao texto poético. (Fábio Lucas)

Quero, antes de mais nada, advertir o leitor de que tem aqui uma pequenina obra-prima. (Tassilo Orpheu Spalding)

Péricles Prade nasceu em Rio dos Cedros, Santa Catarina, a 7 de maio de 1942. Escritor (poeta, contista, historiador, crítico literário e de artes plásticas), advogado e professor universitário. Escreveu mais de sessenta obras nos campos da poesia, ficção, história, filosofia, literatura e artes plásticas. Pertence a inúmeras entidades culturais estrangeiras, nacionais e estaduais.

Clique para
Baixar o PDF

Deixe uma resposta

Péricles Prade – Milagres Do Cão Jerônimo/Alçapão Para Gigantes

Os contos que constituem Milagres Do Cão Jerônimo situam-se num ponto arbitrário do espaço-tempo, descrevendo elipses perturbadoras.

Péricles Prade - Milagres Do Cão Jerônimo/Alçapão Para Gigantes

Milagres Do Cão Jerônimo
Um livro espicaçante. Os contos que o constituem situam-se, a meu ver, num ponto arbitrário do espaço-tempo, descrevendo elipses perturbadoras que põem em xeque a atenção normal do leitor, desafiando-o. […] Péricles Prade, acredito, entre os contistas atuais, cria o seu modern fairy tales e o faz invejavelmente, com alta dose de originalidade. (Cassiano Ricardo)

Péricles Prade é um escritor singular na literatura brasileira, sem que ninguém se lhe assemelhe quanto à elaboração de seus escritos, em prosa ou em verso. Que seus textos são fantásticos, não há nenhuma dúvida, mas inteiramente diferentes de outros transgressores do real em nossas letras. (Almeida Fischer)

Alçapão Para Gigantes
Temos que Alçapão para gigantes, refletindo uma atração sistemática do A. pela introdução do sobrenatural na articulação temática, cede à tentação de explorar os limites naturais, carregados de paixões, fraquezas e finitude, que presidem o discurso humano. Por aí é que se infiltra a capacidade crítica de Péricles Prade, enlaçada à sua propensão ao texto poético. (Fábio Lucas)

Quero, antes de mais nada, advertir o leitor de que tem aqui uma pequenina obra-prima. (Tassilo Orpheu Spalding)

Péricles Prade nasceu em Rio dos Cedros, Santa Catarina, a 7 de maio de 1942. Escritor (poeta, contista, historiador, crítico literário e de artes plásticas), advogado e professor universitário. Escreveu mais de sessenta obras nos campos da poesia, ficção, história, filosofia, literatura e artes plásticas. Pertence a inúmeras entidades culturais estrangeiras, nacionais e estaduais.

Clique para
Baixar o PDF

Deixe uma resposta


Desenvolvido pela Quanta Comunicação