Pearl S. Buck – A Boa Terra

A Boa Terra retrata a vida na China numa época em que grandes mudanças políticas e sociais transformaram um país agrário em uma potência mundial.

Pearl S. Buck – A Boa Terra

Segundo romance da escritora norte-americana Pearl S. Buck, ganhadora do Prêmio Nobel de Literatura, A Boa Terra é um clássico que retrata a vida na China numa época em que grandes mudanças políticas e sociais transformaram um país agrário em uma potência mundial.

Tendo como fio condutor a trajetória de um camponês e sua família, A Boa Terra traça todo o ciclo da vida – os horrores, as paixões, as ambições desmedidas e as recompensas.

Best-seller nos Estados Unidos, onde vendeu quase 2 milhões de exemplares apenas em 1931, ano de seu lançamento, A Boa Terra foi traduzido para mais de trinta línguas e adaptado para o teatro e para o cinema.

A história começa no dia do casamento do jovem camponês Wang Lung com O-lan, uma escrava da abastada família Hwang. Juntos, eles trabalham duro no campo, até o nascimento de seu primeiro filho.

No Ano-Novo, a mãe orgulhosa leva o bebê para seus antigos senhores conhecerem. É quando descobre que os Hwang estão em dificuldades financeiras e querem vender suas terras.

Com as economias de um ano de boa colheita, o jovem casal compra parte da propriedade. A vida prospera, nascem mais dois filhos, mas as dificuldades logo chegam.

Um tio inescrupuloso, investimentos equivocados e uma seca inclemente trazem a primeira crise financeira e forçam a família a vender os móveis para ter o que comer. A miséria leva O-lan a estrangular a terceira filha, assim que a criança nasce, para evitar que morra de fome.

Wang Lung recusa-se a abrir mão de suas terras, mas se vê obrigado a migrar com a mulher e os filhos para a cidade, onde sobrevivem mendigando.

Quando grupos de revolucionários saqueiam a casa de uma família rica, o casal aproveita a oportunidade. Com o dinheiro e as jóias do saque, eles voltam para o campo, onde uma sucessão de boas colheitas lhes proporciona nova fortuna. A riqueza, no entanto, não garantirá felicidade a Wang Lung e O-lan.

A Boa Terra, primeiro título de uma trilogia que inclui Os Filhos de Wang Lung e Casa Dividida, teve os direitos vendidos para Itália, Alemanha, Suécia, França, Estônia, Dinamarca, Holanda, Polônia, Romênia, Espanha, Portugal, Finlândia, Korea, China, Turquia, Israel e Indonésia.

Em 2004, o livro virou novo fenômeno nos Estados Unidos, ao vender mais de 740 mil exemplares depois que a apresentadora americana Oprah Winfrey selecionou o título para o Classic Book Club de seu programa.


Deixe uma resposta

Pearl S. Buck – A Boa Terra

A Boa Terra retrata a vida na China numa época em que grandes mudanças políticas e sociais transformaram um país agrário em uma potência mundial.

Pearl S. Buck - A Boa Terra

Segundo romance da escritora norte-americana Pearl S. Buck, ganhadora do Prêmio Nobel de Literatura, A Boa Terra é um clássico que retrata a vida na China numa época em que grandes mudanças políticas e sociais transformaram um país agrário em uma potência mundial.

Tendo como fio condutor a trajetória de um camponês e sua família, A Boa Terra traça todo o ciclo da vida - os horrores, as paixões, as ambições desmedidas e as recompensas.

Best-seller nos Estados Unidos, onde vendeu quase 2 milhões de exemplares apenas em 1931, ano de seu lançamento, A Boa Terra foi traduzido para mais de trinta línguas e adaptado para o teatro e para o cinema.

A história começa no dia do casamento do jovem camponês Wang Lung com O-lan, uma escrava da abastada família Hwang. Juntos, eles trabalham duro no campo, até o nascimento de seu primeiro filho.

No Ano-Novo, a mãe orgulhosa leva o bebê para seus antigos senhores conhecerem. É quando descobre que os Hwang estão em dificuldades financeiras e querem vender suas terras.

Com as economias de um ano de boa colheita, o jovem casal compra parte da propriedade. A vida prospera, nascem mais dois filhos, mas as dificuldades logo chegam.

Um tio inescrupuloso, investimentos equivocados e uma seca inclemente trazem a primeira crise financeira e forçam a família a vender os móveis para ter o que comer. A miséria leva O-lan a estrangular a terceira filha, assim que a criança nasce, para evitar que morra de fome.

Wang Lung recusa-se a abrir mão de suas terras, mas se vê obrigado a migrar com a mulher e os filhos para a cidade, onde sobrevivem mendigando.

Quando grupos de revolucionários saqueiam a casa de uma família rica, o casal aproveita a oportunidade. Com o dinheiro e as jóias do saque, eles voltam para o campo, onde uma sucessão de boas colheitas lhes proporciona nova fortuna. A riqueza, no entanto, não garantirá felicidade a Wang Lung e O-lan.

A Boa Terra, primeiro título de uma trilogia que inclui Os Filhos de Wang Lung e Casa Dividida, teve os direitos vendidos para Itália, Alemanha, Suécia, França, Estônia, Dinamarca, Holanda, Polônia, Romênia, Espanha, Portugal, Finlândia, Korea, China, Turquia, Israel e Indonésia.

Em 2004, o livro virou novo fenômeno nos Estados Unidos, ao vender mais de 740 mil exemplares depois que a apresentadora americana Oprah Winfrey selecionou o título para o Classic Book Club de seu programa.


Deixe uma resposta