Mariluz Mariano & Outros – Vida Dos Warao

O conteúdo deste livro é resultado do trabalho colaborativo com os habitantes indígenas da etnia venezuelana Warao.

Mariluz Mariano, Norberto Nunez, Josefina Gregoria Jimenez Moraleda & Jhonny Rivas – Vida Dos Warao

O conteúdo deste livro é resultado do trabalho colaborativo com os habitantes indígenas da etnia venezuelana Warao residentes nos abrigos Warao Ajanoko, no bairro de Água Boa, distrito de Icoaracy, do município de Belém, e do abrigo Antonio Elias, do bairro de Levilândia, do município de Ananindeua, no estado do Pará.

O plano de trabalho intitulado Repertórios Musicais Warao em trânsito em Belém do Pará está vinculado ao projeto guarda-chuva Música e Sociedade na Pan-Amazônia, cujos professores responsáveis são Líliam Cristina Barros Cohen, da Universidade Federal do Pará e Paulo Murilo Guerreiro do Amaral, da Universidade do Estado do Pará, sob os auspícios dos grupos de Pesquisa Música e Identidade na Amazônia (GPMIA/UFPA) e Grupo de Estudos Musicais da Amazônia (GEMAM/UEPA), ambos vinculados ao Laboratório de Etnomusicologia da Universidade Federal do Pará – LABETNO.

As visitas aos referidos abrigos ocorreram entre os meses de setembro, outubro e novembro de 2021. Inicialmente foram apresentadas as propostas relacionadas à pesquisa constando do procedimento de coleta de dados, da organização do Acervo Warao, da publicação do livro sobre canções e contos Warao e da produção de um vídeo-relatório sobre esses repertórios musicais em trânsito Warao.

Ao logo dessas visitas foram realizadas gravações em áudio e vídeo, bem como foram organizadas reuniões de música e dança no Abrigo Antonio Elias sob coordenação do sr Norberto. Para tais reuniões, foram confeccionadas vestimentas específicas e o bolsista PIBIC Bruno Maués levava 15 maracás emprestados para a performance.

Os cantos apresentados neste livro não constituem a totalidade do conhecimento musical Warao, apenas são amostras do vasto espectro dessa musicalidade, que se relaciona com a cosmologia e meio ambiente particular do Delta do Amacuro.

Tal imbricação simbólica está carregada no conhecimento musical propriamente dito e migra a bordo da bagagem dos povos Warao ao longo de sua caminhada em terras estrangeiras.

Clique para
Baixar o PDF

Deixe uma resposta

Mariluz Mariano & Outros – Vida Dos Warao

O conteúdo deste livro é resultado do trabalho colaborativo com os habitantes indígenas da etnia venezuelana Warao.

Mariluz Mariano, Norberto Nunez, Josefina Gregoria Jimenez Moraleda & Jhonny Rivas - Vida Dos Warao

O conteúdo deste livro é resultado do trabalho colaborativo com os habitantes indígenas da etnia venezuelana Warao residentes nos abrigos Warao Ajanoko, no bairro de Água Boa, distrito de Icoaracy, do município de Belém, e do abrigo Antonio Elias, do bairro de Levilândia, do município de Ananindeua, no estado do Pará.

O plano de trabalho intitulado Repertórios Musicais Warao em trânsito em Belém do Pará está vinculado ao projeto guarda-chuva Música e Sociedade na Pan-Amazônia, cujos professores responsáveis são Líliam Cristina Barros Cohen, da Universidade Federal do Pará e Paulo Murilo Guerreiro do Amaral, da Universidade do Estado do Pará, sob os auspícios dos grupos de Pesquisa Música e Identidade na Amazônia (GPMIA/UFPA) e Grupo de Estudos Musicais da Amazônia (GEMAM/UEPA), ambos vinculados ao Laboratório de Etnomusicologia da Universidade Federal do Pará – LABETNO.

As visitas aos referidos abrigos ocorreram entre os meses de setembro, outubro e novembro de 2021. Inicialmente foram apresentadas as propostas relacionadas à pesquisa constando do procedimento de coleta de dados, da organização do Acervo Warao, da publicação do livro sobre canções e contos Warao e da produção de um vídeo-relatório sobre esses repertórios musicais em trânsito Warao.

Ao logo dessas visitas foram realizadas gravações em áudio e vídeo, bem como foram organizadas reuniões de música e dança no Abrigo Antonio Elias sob coordenação do sr Norberto. Para tais reuniões, foram confeccionadas vestimentas específicas e o bolsista PIBIC Bruno Maués levava 15 maracás emprestados para a performance.

Os cantos apresentados neste livro não constituem a totalidade do conhecimento musical Warao, apenas são amostras do vasto espectro dessa musicalidade, que se relaciona com a cosmologia e meio ambiente particular do Delta do Amacuro.

Tal imbricação simbólica está carregada no conhecimento musical propriamente dito e migra a bordo da bagagem dos povos Warao ao longo de sua caminhada em terras estrangeiras.

Clique para
Baixar o PDF

Deixe uma resposta