Marijara Souza Queiroz – Nas Trilhas Do Patrimônio Cultural Vol. I: Museologia

Esta publicação é parte da série “Nas Trilhas do Patrimônio Cultural”, composta por cinco volumes. O primeiro, Museologia, reflete o desejo de aproximação dos leitores a esta área de conhecimento, difundida pelo seu principal veículo de comunicação – o Museu – que, contraditoriamente, está distante da maioria da população, que deixa de usar e de se apropriar das ferramentas culturais que envolvem o campo dos museus e da museologia. O segundo volume, Museus, apresenta um panorama nacional e internacional da formação dos museus, sendo o de Alexandria o mais representativo de que se tem registro. O terceiro volume, Coleções, aborda a formação de coleções e apaixonados por elas, os colecionadores, além de algumas curiosidades sobre o tema. O quarto, Museus de Ciência e Tecnologia, chama-nos a atenção para o fato de serem instituições que visam a divulgação de conhecimentos específicos de algumas ciências exatas e/ou da natureza – como biologia, física, química, matemática, geologia, astronomia, entre outras – e/ou de áreas da tecnologia e, por fim o quinto volume, Conservação de Bens Culturais está voltado à preservação de objetos dos museus.
Todos os volumes estão relacionados ao campo dos museus e da museologia como forma de divulgar a importância da preservação da nossa história e memória cultural. O Curso de Museologia da Universidade de Brasília se sente honrado em apresentar ao público juvenil a série Nas Trilhas do Patrimônio Cultural. Esta série faz parte do Projeto Por Muito mais que 50 anos: Salvaguarda do Patrimônio Cultural da Universidade de Brasília.

A museologia surgiu como campo de conhecimento a partir da demanda gradualmente gerada pelo surgimento dos museus (séc. XIX) no formato em que os conhecemos hoje – instituição cultural aberta ao público e a serviço da sociedade.
A principal função do museu era preservar referências culturais a partir de objetos do cotidiano, obras de arte, relíquias sagradas e até espécies naturais relacionados a diversos grupos sociais e territórios geográficos.
O objetivo do museu era reunir o maior número possível de itens que trouxessem informações sobre tudo que existisse no mundo como forma de ampliar o conhecimento dos proprietários ou usuários das coleções.

 


Deixe uma resposta

Marijara Souza Queiroz – Nas Trilhas Do Patrimônio Cultural Vol. I: Museologia

Esta publicação é parte da série “Nas Trilhas do Patrimônio Cultural”, composta por cinco volumes. O primeiro, Museologia, reflete o desejo de aproximação dos leitores a esta área de conhecimento

, difundida pelo seu principal veículo de comunicação – o Museu – que, contraditoriamente, está distante da maioria da população, que deixa de usar e de se apropriar das ferramentas culturais que envolvem o campo dos museus e da museologia. O segundo volume, Museus, apresenta um panorama nacional e internacional da formação dos museus, sendo o de Alexandria o mais representativo de que se tem registro. O terceiro volume, Coleções, aborda a formação de coleções e apaixonados por elas, os colecionadores, além de algumas curiosidades sobre o tema. O quarto, Museus de Ciência e Tecnologia, chama-nos a atenção para o fato de serem instituições que visam a divulgação de conhecimentos específicos de algumas ciências exatas e/ou da natureza – como biologia, física, química, matemática, geologia, astronomia, entre outras – e/ou de áreas da tecnologia e, por fim o quinto volume, Conservação de Bens Culturais está voltado à preservação de objetos dos museus.
Todos os volumes estão relacionados ao campo dos museus e da museologia como forma de divulgar a importância da preservação da nossa história e memória cultural. O Curso de Museologia da Universidade de Brasília se sente honrado em apresentar ao público juvenil a série Nas Trilhas do Patrimônio Cultural. Esta série faz parte do Projeto Por Muito mais que 50 anos: Salvaguarda do Patrimônio Cultural da Universidade de Brasília.

A museologia surgiu como campo de conhecimento a partir da demanda gradualmente gerada pelo surgimento dos museus (séc. XIX) no formato em que os conhecemos hoje – instituição cultural aberta ao público e a serviço da sociedade.
A principal função do museu era preservar referências culturais a partir de objetos do cotidiano, obras de arte, relíquias sagradas e até espécies naturais relacionados a diversos grupos sociais e territórios geográficos.
O objetivo do museu era reunir o maior número possível de itens que trouxessem informações sobre tudo que existisse no mundo como forma de ampliar o conhecimento dos proprietários ou usuários das coleções.

 


Deixe uma resposta


Desenvolvido pela Quanta Comunicação