Marcia Dos Santos Machado Vieira & Marcos Luiz Wiedemer (Orgs.) – Dimensões E Experiências Em Sociolinguística

Dimensões E Experiências Em Sociolinguística busca aprofundar alguns temas de investigações em curso e, então, responder a algumas questões da área.

Marcia Dos Santos Machado Vieira & Marcos Luiz Wiedemer (Orgs.) – Dimensões E Experiências Em Sociolinguística

Esta obra congrega duas intenções de interlocução: por um lado, compartilhar com leitores no Brasil e fora do Brasil (pesquisadores ou leigos) um pouco das inquietações atuais e das conquistas da Sociolinguística Brasileira; por outro lado, divulgar dimensões e experiências na área de Sociolinguística, com o intuito de fazer prosperarem (I) pontes entre pesquisadores envolvidos em experiências diversas (nacional e internacionalmente) e (II) diálogos sobre temáticas que interessam à investigação linguística no cenário nacional.

Para tanto, consolida-se com base em sete capítulos escritos por pesquisadores sociolinguistas brasileiros, dois capítulos escritos por pesquisadores estrangeiros (da Universidade de Hawai’i e de LIMSI, CNRS, Université Paris Saclay; UFRJ) e uma entrevista feita pelos organizadores a uma docente-pesquisadora sociolinguista brasileira (da Universidade Federal do Rio Janeiro), expoente na área.

Este livro reúne pesquisas que foram apresentadas durante o encontro do Grupo de Trabalho (GT) de Sociolinguística da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Letras e Linguística (ANPOLL) – ocorrido nos dias 27, 28 e 29 de junho de 2018, na Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT), na cidade de Cuiabá.

O GT possui quatro eixos temáticos de trabalho e investigação, a saber: (I) Variação e Mudança Linguística; (II) Contato, Variação e Identidade; (III) Sociolinguística e Ensino e (IV) Questões Teóricas e Metodológicas.

Tais eixos temáticos têm por essência a diversidade de experiências de configuração do objeto observacional a partir do olhar sociolinguístico – articulado ou não a outro olhar teórico-metodológico.

Desse modo, é inerente às pesquisas do GT assentarem-se em diferentes dimensões em potencial de observação num objeto linguístico e em diversas experiências para o mapear empiricamente ou para o apreender teórica e/ou metodologicamente.

Pode-se ter uma ideia da riqueza de possibilidades de seu fazer científico por meio da representação das quatro frentes de trabalho do GT, a qual se faz presente nos capítulos desta obra.


Deixe uma resposta

Marcia Dos Santos Machado Vieira & Marcos Luiz Wiedemer (Orgs.) – Dimensões E Experiências Em Sociolinguística

Dimensões E Experiências Em Sociolinguística busca aprofundar alguns temas de investigações em curso e, então, responder a algumas questões da área.

Marcia Dos Santos Machado Vieira & Marcos Luiz Wiedemer (Orgs.) - Dimensões E Experiências Em Sociolinguística

Esta obra congrega duas intenções de interlocução: por um lado, compartilhar com leitores no Brasil e fora do Brasil (pesquisadores ou leigos) um pouco das inquietações atuais e das conquistas da Sociolinguística Brasileira; por outro lado, divulgar dimensões e experiências na área de Sociolinguística, com o intuito de fazer prosperarem (I) pontes entre pesquisadores envolvidos em experiências diversas (nacional e internacionalmente) e (II) diálogos sobre temáticas que interessam à investigação linguística no cenário nacional.

Para tanto, consolida-se com base em sete capítulos escritos por pesquisadores sociolinguistas brasileiros, dois capítulos escritos por pesquisadores estrangeiros (da Universidade de Hawai’i e de LIMSI, CNRS, Université Paris Saclay; UFRJ) e uma entrevista feita pelos organizadores a uma docente-pesquisadora sociolinguista brasileira (da Universidade Federal do Rio Janeiro), expoente na área.

Este livro reúne pesquisas que foram apresentadas durante o encontro do Grupo de Trabalho (GT) de Sociolinguística da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Letras e Linguística (ANPOLL) – ocorrido nos dias 27, 28 e 29 de junho de 2018, na Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT), na cidade de Cuiabá.

O GT possui quatro eixos temáticos de trabalho e investigação, a saber: (I) Variação e Mudança Linguística; (II) Contato, Variação e Identidade; (III) Sociolinguística e Ensino e (IV) Questões Teóricas e Metodológicas.

Tais eixos temáticos têm por essência a diversidade de experiências de configuração do objeto observacional a partir do olhar sociolinguístico – articulado ou não a outro olhar teórico-metodológico.

Desse modo, é inerente às pesquisas do GT assentarem-se em diferentes dimensões em potencial de observação num objeto linguístico e em diversas experiências para o mapear empiricamente ou para o apreender teórica e/ou metodologicamente.

Pode-se ter uma ideia da riqueza de possibilidades de seu fazer científico por meio da representação das quatro frentes de trabalho do GT, a qual se faz presente nos capítulos desta obra.


Deixe uma resposta