Marcelino E. Rodrigues (Org.) – Afro Proposições

A coletânea Afro Proposições versa sobre o inadiável: um convite para praticarmos escolas antirracistas hoje (e sempre)!

Marcelino E. Rodrigues (Org.) – Afro Proposições

A ausência de produções artísticas africana e afro-brasileira promove ambientes aparentemente confortáveis que silencia a problemática racial no Brasil. Por isso, se faz necessário um confronto entre pensamentos discriminatórios que abordem a diversidade étnico-racial em sala de aula com pensamentos que possam recuperar a capacidade de espanto e de indignação, despertando posicionamentos e práticas antirracistas através da arte.

É preciso que sejam feitas durante as aulas, leituras que permitam reflexões sobre o panorama de subserviência e de subalternidade criados para a população negra na colonização brasileira.

Por outro lado, é preciso que sejam feitas mediações com produções afrodescendentes que evidenciem e posicionem, em escala igualitária, a presença negra no panorama da Arte brasileira e mundial, desfazendo estereótipos e criando sentimento de pertença e respeito a essas produções.

Uma ação possível para desmobilizar o cenário da colonialidade é a criação de grupos de estudos que pesquisem, discutam e criem materiais de apoio ao estudante e ao professor, com referências de artistas, obras e poéticas de origens afrodescendentes.

Nessa linha, a criação de percursos e pedagogias são importantes para criar sentimentos e posturas críticas diante da historicidade que demarcou nos corpos das pessoas, seus lugares e não lugares, determinando seus deveres e retirando seus saberes.

Afro Proposições versa sobre o inadiável: um convite para praticarmos escolas antirracistas hoje (e sempre)! As/os docentesdiscentes da turma de 2020 — a linda turma que tem sobrevivido ao caos —, em um percurso colaborativo com o professor Marcelino Rodrigues, ofertam-nos uma série de propostas para reflexões e exercícios gestados no âmbito da disciplina Relações Étnico-Raciais e Artes Visuais de nosso programa.

Que esta partilha possa nos convocar a respiros mais demorados, pois precisamos de muito mais ar! E precisamos logo!

Clique para
Baixar o PDF

Deixe uma resposta

Marcelino E. Rodrigues (Org.) – Afro Proposições

A coletânea Afro Proposições versa sobre o inadiável: um convite para praticarmos escolas antirracistas hoje (e sempre)!

Marcelino E. Rodrigues (Org.) - Afro Proposições

A ausência de produções artísticas africana e afro-brasileira promove ambientes aparentemente confortáveis que silencia a problemática racial no Brasil. Por isso, se faz necessário um confronto entre pensamentos discriminatórios que abordem a diversidade étnico-racial em sala de aula com pensamentos que possam recuperar a capacidade de espanto e de indignação, despertando posicionamentos e práticas antirracistas através da arte.

É preciso que sejam feitas durante as aulas, leituras que permitam reflexões sobre o panorama de subserviência e de subalternidade criados para a população negra na colonização brasileira.

Por outro lado, é preciso que sejam feitas mediações com produções afrodescendentes que evidenciem e posicionem, em escala igualitária, a presença negra no panorama da Arte brasileira e mundial, desfazendo estereótipos e criando sentimento de pertença e respeito a essas produções.

Uma ação possível para desmobilizar o cenário da colonialidade é a criação de grupos de estudos que pesquisem, discutam e criem materiais de apoio ao estudante e ao professor, com referências de artistas, obras e poéticas de origens afrodescendentes.

Nessa linha, a criação de percursos e pedagogias são importantes para criar sentimentos e posturas críticas diante da historicidade que demarcou nos corpos das pessoas, seus lugares e não lugares, determinando seus deveres e retirando seus saberes.

Afro Proposições versa sobre o inadiável: um convite para praticarmos escolas antirracistas hoje (e sempre)! As/os docentesdiscentes da turma de 2020 — a linda turma que tem sobrevivido ao caos —, em um percurso colaborativo com o professor Marcelino Rodrigues, ofertam-nos uma série de propostas para reflexões e exercícios gestados no âmbito da disciplina Relações Étnico-Raciais e Artes Visuais de nosso programa.

Que esta partilha possa nos convocar a respiros mais demorados, pois precisamos de muito mais ar! E precisamos logo!

Clique para
Baixar o PDF

Deixe uma resposta


Desenvolvido pela Quanta Comunicação