Luiz Antonio Ferreira (Org.) – Artimanhas Do Dizer

Artimanhas Do Dizer: Retórica, Oratória E Eloquência é um livro sobre a palavra feito para pessoas que a praticam no dia-a-dia.

Luiz Antonio Ferreira (Org.) – Artimanhas Do Dizer: Retórica, Oratória E Eloquência

Em 409 a.C., Sófocles resumia, numa fala de Ulisses em Filoctetes, um aforismo que merece reflexão: “Veja que na vida dos homens é a palavra, e não a ação, que conduz tudo”. De fato, no mostra-esconde do universo do dizer-se, os homens se digladiam e se abraçam com a palavra.

Sempre foi assim: muitos e muitos livros foram e são escritos para nos ensinar fórmulas de bem dizer, pois, sabemos todos, a palavra impressiona, impacta, consolida o ethos e, em retórica, como na vida, somos considerados ou desconsiderados principalmente por aquilo que dizemos e como dizemos.

Nesse sentido, é impossível negar a força magnânima da oratória e da eloquência como componentes fundamentais da arte de construção do discurso.

Essa preocupação com a relação retórica, vista como um fenômeno que consagra a aproximação e o afastamento intelectual e afetivo no seio social, fez os autores do Grupo ERA e seus convidados debruçarem-se, no presente volume, sobre os baluartes da construção oratória.

Embora haja vasta literatura sobre os assuntos aqui tratados, o objetivo é revisitar, num tempo de tantas publicações de natureza pragmática sobre a arte oratória, os ensinamentos que geraram a contemporânea “técnica” de bem dizer.

Nesse sentido, este é um livro para iniciantes no estudo da retórica e, por isso, possui um espírito didático muito necessário para reavivar na mente e no coração dos interessados um pouco dessa arte que, desde o século V a.C., distingue um homem do outro por suas qualidades elocutivas e capacidade de exortar as paixões mais significantes na incessante busca da revelação do humano em nós.

Com esse propósito, os textos traçam um panorama da oratória grega e latina, iniciam o estudante no pensamento de Cícero e Quintiliano e, a seguir, abordam aspectos fundamentais da arte de pronunciar bons discursos: o protagonismo oratório, o papel do retor, do orador e do declamador, os gêneros do discurso oratório, efeitos retóricos da prosódia, a função da memória e do humor no discurso, a oratória do Brasil no século XIX e uma reflexão sobre como os livros de autoajuda recolhem dos clássicos suas orientações na contemporaneidade.

Clique para
Baixar o PDF

Deixe uma resposta

Luiz Antonio Ferreira (Org.) – Artimanhas Do Dizer

Artimanhas Do Dizer: Retórica, Oratória E Eloquência é um livro sobre a palavra feito para pessoas que a praticam no dia-a-dia.

Luiz Antonio Ferreira (Org.) - Artimanhas Do Dizer: Retórica, Oratória E Eloquência

Em 409 a.C., Sófocles resumia, numa fala de Ulisses em Filoctetes, um aforismo que merece reflexão: “Veja que na vida dos homens é a palavra, e não a ação, que conduz tudo”. De fato, no mostra-esconde do universo do dizer-se, os homens se digladiam e se abraçam com a palavra.

Sempre foi assim: muitos e muitos livros foram e são escritos para nos ensinar fórmulas de bem dizer, pois, sabemos todos, a palavra impressiona, impacta, consolida o ethos e, em retórica, como na vida, somos considerados ou desconsiderados principalmente por aquilo que dizemos e como dizemos.

Nesse sentido, é impossível negar a força magnânima da oratória e da eloquência como componentes fundamentais da arte de construção do discurso.

Essa preocupação com a relação retórica, vista como um fenômeno que consagra a aproximação e o afastamento intelectual e afetivo no seio social, fez os autores do Grupo ERA e seus convidados debruçarem-se, no presente volume, sobre os baluartes da construção oratória.

Embora haja vasta literatura sobre os assuntos aqui tratados, o objetivo é revisitar, num tempo de tantas publicações de natureza pragmática sobre a arte oratória, os ensinamentos que geraram a contemporânea “técnica” de bem dizer.

Nesse sentido, este é um livro para iniciantes no estudo da retórica e, por isso, possui um espírito didático muito necessário para reavivar na mente e no coração dos interessados um pouco dessa arte que, desde o século V a.C., distingue um homem do outro por suas qualidades elocutivas e capacidade de exortar as paixões mais significantes na incessante busca da revelação do humano em nós.

Com esse propósito, os textos traçam um panorama da oratória grega e latina, iniciam o estudante no pensamento de Cícero e Quintiliano e, a seguir, abordam aspectos fundamentais da arte de pronunciar bons discursos: o protagonismo oratório, o papel do retor, do orador e do declamador, os gêneros do discurso oratório, efeitos retóricos da prosódia, a função da memória e do humor no discurso, a oratória do Brasil no século XIX e uma reflexão sobre como os livros de autoajuda recolhem dos clássicos suas orientações na contemporaneidade.

Clique para
Baixar o PDF

Deixe uma resposta


Desenvolvido pela Quanta Comunicação