Leila Maria Inoue – Entre Livres E Oficiais

Entre Livres E Oficiais ressalta a importância dos acervos e arquivos escolares para as investigações sobre a História da Educação no Brasil.

Leila Maria Inoue – Entre Livres E Oficiais: A Expansão Do Ensino Normal Em São Paulo (1927-1933)

A formação de professores é tema recorrente das publicações científicas no Brasil e objeto de discussões por parte dos governantes, haja vista o protagonismo dado aos docentes sobre as instituições escolares. O tema permanece na pauta das investigações da área da Educação e é motivo de preocupações por parte dos governos que tentam propor mudanças nos cursos de formação docente.

Entre Livres E Oficiais: A Expansão Do Ensino Normal Em São Paulo (1927-1933) problematiza a história da formação de professores primários no estado de São Paulo em um momento singular em que as Escolas Normais Livres passam a ser reconhecidas pelo poder público. Foi por meio dessas instituições que o estado ampliou o número de escolas de formação docente a partir da Reforma da Instrução Pública de 1927.

Na busca de soluções para ampliar a escola primária e provê-la com professores formados, a Reforma de 1927 equiparou as Escolas Normais Livres às Escolas Normais Oficiais para expandir a formação de professores para os novos núcleos urbanos que se formavam no interior e litoral do estado.

Trata-se de um trabalho que questionou os momentos de expansão da formação de professores em São Paulo durante a Primeira República e buscou compreender e analisar o processo de expansão das Escolas Normais Livres na região oeste paulista e o papel dessas instituições.

Para a construção dessa narrativa foram levantadas fontes privilegiadas como leis, relatórios, anuários de ensino, mas também documentos encontrados nos arquivos permanentes da Escola Estadual Leônidas do Amara Vieira, em Santa Cruz do Rio Pardo, e do Colégio Nossa Senhora Auxiliadora, em Lins, como livros de matriculas, livros de visitas, atas de exames, entre outros.

Este trabalho ressalta a importância dos acervos e arquivos escolares para as investigações sobre a História da Educação no Brasil.


Deixe uma resposta

Leila Maria Inoue – Entre Livres E Oficiais

Entre Livres E Oficiais ressalta a importância dos acervos e arquivos escolares para as investigações sobre a História da Educação no Brasil.

Leila Maria Inoue - Entre Livres E Oficiais: A Expansão Do Ensino Normal Em São Paulo (1927-1933)

A formação de professores é tema recorrente das publicações científicas no Brasil e objeto de discussões por parte dos governantes, haja vista o protagonismo dado aos docentes sobre as instituições escolares. O tema permanece na pauta das investigações da área da Educação e é motivo de preocupações por parte dos governos que tentam propor mudanças nos cursos de formação docente.

Entre Livres E Oficiais: A Expansão Do Ensino Normal Em São Paulo (1927-1933) problematiza a história da formação de professores primários no estado de São Paulo em um momento singular em que as Escolas Normais Livres passam a ser reconhecidas pelo poder público. Foi por meio dessas instituições que o estado ampliou o número de escolas de formação docente a partir da Reforma da Instrução Pública de 1927.

Na busca de soluções para ampliar a escola primária e provê-la com professores formados, a Reforma de 1927 equiparou as Escolas Normais Livres às Escolas Normais Oficiais para expandir a formação de professores para os novos núcleos urbanos que se formavam no interior e litoral do estado.

Trata-se de um trabalho que questionou os momentos de expansão da formação de professores em São Paulo durante a Primeira República e buscou compreender e analisar o processo de expansão das Escolas Normais Livres na região oeste paulista e o papel dessas instituições.

Para a construção dessa narrativa foram levantadas fontes privilegiadas como leis, relatórios, anuários de ensino, mas também documentos encontrados nos arquivos permanentes da Escola Estadual Leônidas do Amara Vieira, em Santa Cruz do Rio Pardo, e do Colégio Nossa Senhora Auxiliadora, em Lins, como livros de matriculas, livros de visitas, atas de exames, entre outros.

Este trabalho ressalta a importância dos acervos e arquivos escolares para as investigações sobre a História da Educação no Brasil.


Deixe uma resposta


Desenvolvido pela Quanta Comunicação