Laiz Elias Francisco – Estou Solteira, E Agora?

Apesar do livro ser intitulado de Estou Solteira, E Agora?, compreendamos que ele servirá para qualquer uma que esteja solo neste momento.

Laiz Elias Francisco – Estou Solteira, E Agora? Tudo O Que Você Precisa Saber Para Não Entrar Em Cilada!

A MULHER SOLO

Decidi utilizar esta expressão “mulher solo”, para me referir a qualquer estado civil feminino o qual ela não esteja se relacionando oficialmente com ninguém.

Apesar de este livro ser intitulado de Estou Solteira, E Agora?, compreendamos que ele servirá para qualquer uma que esteja solo (e não sozinha, porque tem os amigos, família, paqueras, etc.) neste momento, tais como: À mulher solteira que nunca namorou e que quer ter a oportunidade de ter uma visão real de relacionamentos, ou que já se engajou em “ficadas”, que por algum motivo possa ter tido desilusões amorosas.

À solteira que viveu um (ou mais) namoro(s) no passado, que possa ter deixado marcas de abuso ou traumas, que quer evitar a se envolver novamente neste tipo de relação tóxica.

Àquela que foi casada por um tempo, se divorciou e quer reaprender a se relacionar.

Sim, porque, geralmente as que se divorciam ou mantém um relacionamento estável por um tempo, costumam reclamar da dificuldade de entender esses novos modelos de relações. Buscam compreender as novas terminologias de romances, tais como “ficar”, por exemplo, se tem a ver com transar ou beijar.

Buscamos alcançar também, se possível (que seja!), mulheres que se sentem em situação de abuso, violências domésticas diversas, como uma arma de empoderamento, para que eu possa ajudar que consigam se libertar das amarras da dor, do sofrimento. Eu já passei por isso uma vez, sei que a tristeza da alma decorrente disso, é terrível.

Sugiro que você, que me lê neste momento, quando o terminar de fazer, indique este texto para alguma conhecida que se encontre nesta situação, pois elas só conseguem sair se encontrarem apoio de pessoas queridas.

Agora vamos falar um pouco sobre como é a minha visão atual de relacionamento, com base na observação de grande parte das pessoas que eu conheço e convivo, e através de algumas leituras. Talvez você viva e tenha uma visão diferente, o que é completamente aceitável, pois somos múltiplos em aspectos culturais.


Deixe uma resposta

Laiz Elias Francisco – Estou Solteira, E Agora?

Apesar do livro ser intitulado de Estou Solteira, E Agora?, compreendamos que ele servirá para qualquer uma que esteja solo neste momento.

Laiz Elias Francisco - Estou Solteira, E Agora? Tudo O Que Você Precisa Saber Para Não Entrar Em Cilada!

A MULHER SOLO

Decidi utilizar esta expressão “mulher solo”, para me referir a qualquer estado civil feminino o qual ela não esteja se relacionando oficialmente com ninguém.

Apesar de este livro ser intitulado de Estou Solteira, E Agora?, compreendamos que ele servirá para qualquer uma que esteja solo (e não sozinha, porque tem os amigos, família, paqueras, etc.) neste momento, tais como: À mulher solteira que nunca namorou e que quer ter a oportunidade de ter uma visão real de relacionamentos, ou que já se engajou em “ficadas”, que por algum motivo possa ter tido desilusões amorosas.

À solteira que viveu um (ou mais) namoro(s) no passado, que possa ter deixado marcas de abuso ou traumas, que quer evitar a se envolver novamente neste tipo de relação tóxica.

Àquela que foi casada por um tempo, se divorciou e quer reaprender a se relacionar.

Sim, porque, geralmente as que se divorciam ou mantém um relacionamento estável por um tempo, costumam reclamar da dificuldade de entender esses novos modelos de relações. Buscam compreender as novas terminologias de romances, tais como “ficar”, por exemplo, se tem a ver com transar ou beijar.

Buscamos alcançar também, se possível (que seja!), mulheres que se sentem em situação de abuso, violências domésticas diversas, como uma arma de empoderamento, para que eu possa ajudar que consigam se libertar das amarras da dor, do sofrimento. Eu já passei por isso uma vez, sei que a tristeza da alma decorrente disso, é terrível.

Sugiro que você, que me lê neste momento, quando o terminar de fazer, indique este texto para alguma conhecida que se encontre nesta situação, pois elas só conseguem sair se encontrarem apoio de pessoas queridas.

Agora vamos falar um pouco sobre como é a minha visão atual de relacionamento, com base na observação de grande parte das pessoas que eu conheço e convivo, e através de algumas leituras. Talvez você viva e tenha uma visão diferente, o que é completamente aceitável, pois somos múltiplos em aspectos culturais.


Deixe uma resposta


Desenvolvido pela Quanta Comunicação