Karl Erik Schøllhammer – Ficção Brasileira Contemporânea

Ficção brasileira contemporânea, de Karl Erik Schøllhammer, aborda a produção ficcional no Brasil das últimas três décadas até chegar à produção recente, que tem sido chamada de “Geração 00”. Como fruto da análise, o autor levanta várias questões pertinentes para a compreensão das mudanças pelas quais a literatura brasileira passa já há alguns anos. O conceito de contemporaneidade é alvo de reflexão e comparado com termos recorrentes associados ao seu significado, como presente, moderno, pós-moderno, entre outros. O autor analisa de forma conjunta e individual as diversas obras de ficção e as contextualiza com a realidade brasileira. A inserção destas obras no mundo globalizado também é pensada pelo crítico literário. Outra contribuição para o debate sobre as inovações da atual literatura brasileira são as reflexões sobre os estilos mais utilizados nos últimos anos, como o naturalismo, o hiper-realismo, o miniconto, e seus principais expoentes. Com estes escritos, o autor acredita que a obra possa servir de referência nos estudos críticos literários realizados no Brasil.


Deixe uma resposta

Karl Erik Schøllhammer – Ficção Brasileira Contemporânea

Ficção brasileira contemporânea, de Karl Erik Schøllhammer, aborda a produção ficcional no Brasil das últimas três décadas até chegar à produção recente, que tem sido chamada de “Geração 00”. Como fruto da análise, o autor levanta várias questões pertinentes para a compreensão das mudanças pelas quais a literatura brasileira passa já há alguns anos. O conceito de contemporaneidade é alvo de reflexão e comparado com termos recorrentes associados ao seu significado, como presente, moderno, pós-moderno, entre outros. O autor analisa de forma conjunta e individual as diversas obras de ficção e as contextualiza com a realidade brasileira. A inserção destas obras no mundo globalizado também é pensada pelo crítico literário. Outra contribuição para o debate sobre as inovações da atual literatura brasileira são as reflexões sobre os estilos mais utilizados nos últimos anos, como o naturalismo, o hiper-realismo, o miniconto, e seus principais expoentes. Com estes escritos, o autor acredita que a obra possa servir de referência nos estudos críticos literários realizados no Brasil.


Deixe uma resposta


Desenvolvido pela Quanta Comunicação