José Péricles Diniz – Ser Baiano Na Medida Do Recôncavo

O objeto de Ser Baiano Na Medida Do Recôncavo é um conjunto de periódicos impressos que circulou na região do Recôncavo da Bahia.

José Péricles Diniz – Ser Baiano Na Medida Do Recôncavo

O objeto deste livro é um conjunto de periódicos impressos que circulou na região do Recôncavo da Bahia – mais especificamente na cidade de Cachoeira – em período representativo de sua formação histórica.

Tais edições, enquanto produtos específicos da narrativa jornalística, exerceram papel fundamental na formação de identidade dessa região, ela própria de importância sociocultural inquestionável para o desenvolvimento daquilo que o organismo midiático nacional convencionou chamar de baianidade, bem como seus arquétipos tão difundidos pelo turismo e através de produtos como a música, a literatura, o humor e até mesmo a chamada crítica social veiculada através dos artigos e editoriais desta mesma imprensa.

Para tanto, é preciso propor e defender a tese de que o discurso jornalístico é, efetivamente, um instrumento tão eficaz e influente quanto às tradições, as práticas culturais e formais de ensino na formação de valores e no estabelecimento de noções como cidadania, urbanidade, progresso ou nacionalismo.

Também foram apreciadas questões como a apropriação dos estereótipos (o mulato pachola, a morena sensual, o baiano preguiçoso, o povo cordial e festeiro) ou ainda os reforços ao discurso do poder hegemônico em relação a grupos específicos, como as mulheres, os negros e os trabalhadores.

O objetivo foi identificar e levantar na trajetória dos veículos da imprensa periódica regional as influências mais significativas na formação da identidade sociocultural do Recôncavo da Bahia, buscando estabelecer como foi articulado historicamente o discurso predominante, em suas dimensões política e ideológica, bem como demonstrar como essa imprensa efetivamente participa desse processo de produção de representações e de sentidos.

Esta pesquisa incluiu uma ampla revisão de literatura e levantamento bibliográfico, documental e eletrônico a fim de estabelecer os referenciais teóricos que balizassem e aprofundassem questões como as características do discurso jornalístico, seus critérios de noticiabilidade e estabelecimento de pautas, os padrões de manipulação da informação na construção dos discursos hegemônicos, a importância da análise do discurso na leitura das relações de poder, o referencial teórico e histórico do uso do jornal impresso como fonte de pesquisa, entre outros temas correlatos.


Deixe uma resposta

José Péricles Diniz – Ser Baiano Na Medida Do Recôncavo

O objeto de Ser Baiano Na Medida Do Recôncavo é um conjunto de periódicos impressos que circulou na região do Recôncavo da Bahia.

José Péricles Diniz - Ser Baiano Na Medida Do Recôncavo

O objeto deste livro é um conjunto de periódicos impressos que circulou na região do Recôncavo da Bahia – mais especificamente na cidade de Cachoeira – em período representativo de sua formação histórica.

Tais edições, enquanto produtos específicos da narrativa jornalística, exerceram papel fundamental na formação de identidade dessa região, ela própria de importância sociocultural inquestionável para o desenvolvimento daquilo que o organismo midiático nacional convencionou chamar de baianidade, bem como seus arquétipos tão difundidos pelo turismo e através de produtos como a música, a literatura, o humor e até mesmo a chamada crítica social veiculada através dos artigos e editoriais desta mesma imprensa.

Para tanto, é preciso propor e defender a tese de que o discurso jornalístico é, efetivamente, um instrumento tão eficaz e influente quanto às tradições, as práticas culturais e formais de ensino na formação de valores e no estabelecimento de noções como cidadania, urbanidade, progresso ou nacionalismo.

Também foram apreciadas questões como a apropriação dos estereótipos (o mulato pachola, a morena sensual, o baiano preguiçoso, o povo cordial e festeiro) ou ainda os reforços ao discurso do poder hegemônico em relação a grupos específicos, como as mulheres, os negros e os trabalhadores.

O objetivo foi identificar e levantar na trajetória dos veículos da imprensa periódica regional as influências mais significativas na formação da identidade sociocultural do Recôncavo da Bahia, buscando estabelecer como foi articulado historicamente o discurso predominante, em suas dimensões política e ideológica, bem como demonstrar como essa imprensa efetivamente participa desse processo de produção de representações e de sentidos.

Esta pesquisa incluiu uma ampla revisão de literatura e levantamento bibliográfico, documental e eletrônico a fim de estabelecer os referenciais teóricos que balizassem e aprofundassem questões como as características do discurso jornalístico, seus critérios de noticiabilidade e estabelecimento de pautas, os padrões de manipulação da informação na construção dos discursos hegemônicos, a importância da análise do discurso na leitura das relações de poder, o referencial teórico e histórico do uso do jornal impresso como fonte de pesquisa, entre outros temas correlatos.


Deixe uma resposta