José Luandino Vieira – A Vida Verdadeira De Domingos Xavier

Angola, 1961, período ainda de colonização no território, momento de grande agitação cultural com destaque para o aparecimento de romancistas, contistas, jornalistas e poetas que criticavam essa situação e buscavam evidenciar de maneira ampla um dito nacionalismo angolano e uma possível angolanidade. Foi  justamente através das letras que apareceram as raízes de um povo subjugado desde os fins do século anterior. É neste contexto que surge José Luandino Vieira, nascido, criado e formado na educação portuguesa do ditador fascista Antonio de Oliveira Salazar, e todas as suas obras, como Luanda (1964), Vidas Novas (1962), A Cidade e a Infância (1960), têm uma característica em comum: a denúncia e o combate à assimilação estabelecido pelo processo colonial.


Deixe uma resposta

José Luandino Vieira – A Vida Verdadeira De Domingos Xavier

Angola, 1961, período ainda de colonização no território, momento de grande agitação cultural com destaque para o aparecimento de romancistas, contistas, jornalistas e poetas que criticavam essa situação e buscavam evidenciar de maneira ampla um dito nacionalismo angolano e uma possível angolanidade. Foi  justamente através das letras que apareceram as raízes de um povo subjugado desde os fins do século anterior. É neste contexto que surge José Luandino Vieira, nascido, criado e formado na educação portuguesa do ditador fascista Antonio de Oliveira Salazar, e todas as suas obras, como Luanda (1964), Vidas Novas (1962), A Cidade e a Infância (1960), têm uma característica em comum: a denúncia e o combate à assimilação estabelecido pelo processo colonial.


Deixe uma resposta


Desenvolvido pela Quanta Comunicação