José Domingos & Linduarte Pereira Rodrigues (Orgs.) – Pesquisas Em Práticas Discursivas, Sentidos E Subjetividades

Pesquisas Em Práticas Discursivas, Sentidos E Subjetividades traz temas que atravessam e são atravessados pelas emergências contemporâneas.

José Domingos & Linduarte Pereira Rodrigues (Orgs.) – Pesquisas Em Práticas Discursivas, Sentidos E Subjetividades

Apresentamos o conjunto dos textos que integram o segundo volume desta série, intitulado Pesquisas Em Práticas Discursivas, Sentidos E Subjetividades. Disponibilizamos aos leitores o contato com temas que atravessam e são atravessados pelas emergências contemporâneas constituintes do nosso campo teórico de investigação.

Os textos aqui reunidos são oriundos de pesquisas desenvolvidas em diferentes Instituições de ensino superior e simbolizam um gesto de parceria entre estudantes e pesquisadores desses vários centros acadêmicos.

O primeiro artigo, intitulado Corpos saudáveis em discursos: um olhar para as estratégias do biopoder em campanhas de vacinação contra o HPV, as autoras apresentam uma abordagem teórica que analisa as campanhas de vacinação contra o HPV, compreendendo-as como um enunciado discursivo que fomenta a discussão sobre a prioridade da vacinação de meninas adolescentes, revelando a valorização do feminino através da prevenção do câncer de colo do útero, no discurso político de promoção da vacina.

Também enfocando a noção foucaultiana de biopoder, o trabalho seguinte investiga discursos sobre o idoso em propagandas das escolas de idiomas de língua inglesa. A pesquisa problematiza como as estratégias biopolíticas gerenciam e administram o corpo populacional no que tange à figura do idoso, além de pensar, ainda, como a subjetividade os produz.

O terceiro capítulo, Relações de poder e representações discursivas na mídia: uma análise de emergências enunciativas sobre a mulher, discute como a imagem da mulher vem sendo construída na sociedade contemporânea e qual a contribuição da mídia para o estabelecimento desta concepção.

O capítulo seguinte aborda a representação da objetificação do corpo feminino nas campanhas publicitárias das marcas Itaipava e Prudence. O recorte eleito focaliza questões sobre gênero, consumo e discurso publicitário.

Ainda tratando das representações identitárias e imagens da mulher, o quinto capítulo tem como objetivo analisar o gênero horóscopo em revistas femininas a fim de observar como esse discurso constrói/desconstrói possíveis identidades e traços de subjetividade femininos, atentando para os papéis ocupados pela mulher.

Na sequência, Erotismo nas páginas da Demillus: o preto e o vermelho como construção de sentidos é o título de um trabalho que busca demonstrar a influência das cores preta e vermelha na construção de sentidos e de identidade feminina em campanhas publicitárias da DeMillus.

O capítulo seguinte faz incursões no domínio da análise do discurso jurídico, propondo analisar alguns recortes de textos pertencentes ao processo criminal das ciganas Olga e Adelaide, que tramitou na Comarca de Caicó – RN, na década de 30 do século passado.

O livro traz em seu último capítulo uma análise da relação entre o discurso religioso e o discurso profano da cantora, compositora, dançarina e ex-prostituta Inês Brasil, considerada um ícone de humor e irreverência na internet, reconhecida pelo país pela sua espontaneidade ao apresentar “falas” de cunho sexual e menções bíblicas presentes em vídeos ao tentar se inscrever em um reality show.

Clique para
Baixar o PDF

Deixe uma resposta

José Domingos & Linduarte Pereira Rodrigues (Orgs.) – Pesquisas Em Práticas Discursivas, Sentidos E Subjetividades

Pesquisas Em Práticas Discursivas, Sentidos E Subjetividades traz temas que atravessam e são atravessados pelas emergências contemporâneas.

José Domingos & Linduarte Pereira Rodrigues (Orgs.) - Pesquisas Em Práticas Discursivas, Sentidos E Subjetividades

Apresentamos o conjunto dos textos que integram o segundo volume desta série, intitulado Pesquisas Em Práticas Discursivas, Sentidos E Subjetividades. Disponibilizamos aos leitores o contato com temas que atravessam e são atravessados pelas emergências contemporâneas constituintes do nosso campo teórico de investigação.

Os textos aqui reunidos são oriundos de pesquisas desenvolvidas em diferentes Instituições de ensino superior e simbolizam um gesto de parceria entre estudantes e pesquisadores desses vários centros acadêmicos.

O primeiro artigo, intitulado Corpos saudáveis em discursos: um olhar para as estratégias do biopoder em campanhas de vacinação contra o HPV, as autoras apresentam uma abordagem teórica que analisa as campanhas de vacinação contra o HPV, compreendendo-as como um enunciado discursivo que fomenta a discussão sobre a prioridade da vacinação de meninas adolescentes, revelando a valorização do feminino através da prevenção do câncer de colo do útero, no discurso político de promoção da vacina.

Também enfocando a noção foucaultiana de biopoder, o trabalho seguinte investiga discursos sobre o idoso em propagandas das escolas de idiomas de língua inglesa. A pesquisa problematiza como as estratégias biopolíticas gerenciam e administram o corpo populacional no que tange à figura do idoso, além de pensar, ainda, como a subjetividade os produz.

O terceiro capítulo, Relações de poder e representações discursivas na mídia: uma análise de emergências enunciativas sobre a mulher, discute como a imagem da mulher vem sendo construída na sociedade contemporânea e qual a contribuição da mídia para o estabelecimento desta concepção.

O capítulo seguinte aborda a representação da objetificação do corpo feminino nas campanhas publicitárias das marcas Itaipava e Prudence. O recorte eleito focaliza questões sobre gênero, consumo e discurso publicitário.

Ainda tratando das representações identitárias e imagens da mulher, o quinto capítulo tem como objetivo analisar o gênero horóscopo em revistas femininas a fim de observar como esse discurso constrói/desconstrói possíveis identidades e traços de subjetividade femininos, atentando para os papéis ocupados pela mulher.

Na sequência, Erotismo nas páginas da Demillus: o preto e o vermelho como construção de sentidos é o título de um trabalho que busca demonstrar a influência das cores preta e vermelha na construção de sentidos e de identidade feminina em campanhas publicitárias da DeMillus.

O capítulo seguinte faz incursões no domínio da análise do discurso jurídico, propondo analisar alguns recortes de textos pertencentes ao processo criminal das ciganas Olga e Adelaide, que tramitou na Comarca de Caicó - RN, na década de 30 do século passado.

O livro traz em seu último capítulo uma análise da relação entre o discurso religioso e o discurso profano da cantora, compositora, dançarina e ex-prostituta Inês Brasil, considerada um ícone de humor e irreverência na internet, reconhecida pelo país pela sua espontaneidade ao apresentar “falas” de cunho sexual e menções bíblicas presentes em vídeos ao tentar se inscrever em um reality show.

Clique para
Baixar o PDF

Deixe uma resposta


Desenvolvido pela Quanta Comunicação