Jefferson De Queiroz Crispim & Outros – Recuperação E Proteção De Nascentes Em Propriedades Rurais

Esta cartilha orienta como proteger as nascentes que comumente servem como fontes abastecedoras de pequenas e médias propriedades rurais.

Jefferson De Queiroz Crispim, Fernando Henrique Villwock, José Antonio Da Rocha, Alesson Lopes Soares, Tiago Vinicius Silva Athaydes, Eliani Roveda Bianek, Cristiano Jaskiu & Gabriela Weber Andriolli – Recuperação E Proteção De Nascentes Em Propriedades Rurais

A água é vital para as necessidades humanas, é o solvente universal, encontrado em nosso planeta nos três principais estados da matéria (gasosa líquida e sólida). Essa preciosa substância formada de hidrogênio e oxigênio está presente na Terra há bilhões de anos.

Porém, sua distribuição geográfica não é equitativa, tendo regiões com abundância e outras com déficit, quando se levado em conta à localização natural. Nosso planeta, quando visto do espaço sideral poderia ser chamado de planeta água pelo tom azul dos oceanos que cobrem mais de 2/3 da superfície.

Apesar desta abundância, somente 2,5% dessa massa líquida que envolve a Terra é constituída de água doce. Desta porcentagem ínfima, 69,9% está armazenada nas geleiras, 29,9% de águas subterrâneas, rios, lagos e outros reservatórios.

Portanto, a água em condição de seus usos múltiplos não é tão abundante assim. Entretanto, a quantidade existente é mais que suficiente para a demanda, sendo a disponibilidade estimada em 43.000 km3/ano para um consumo 6.000 km3/ano nos usos múltiplos.

Em números absolutos, o volume de água doce chega 34,6 km3. Desta cifra absoluta, 23,8 milhões de km3 estão nas calotas e geleiras; 10,3 milhões km3 são constituídas por águas subterrâneas que necessitam de espaços temporais diferenciados para a sua renovação, levando-se em conta as condições geoambientais.

Havendo exceções em pequenas comunidades e propriedades dispersas pelo meio rural, ainda é possível encontrar habitações rurais que não possuem nem mesmo uma fossa negra destinada a dejetos humanos. Quando existe, não é feito a separação entre o efluente sanitário e o de cozinha, além disso, há contaminação por dejetos de criação animal de origens diversas.

Esta cartilha destina-se a orientar como proteger as nascentes que comumente servem como fontes abastecedoras de pequenas e médias propriedades rurais.

Na maioria dos casos, na pequena propriedade rural mora e trabalha a família, que desenvolve atividades agrícolas que geram renda suficiente apenas para seu sustento e manutenção das atividades básicas, vivem, portanto, em situação precária.

Todavia há exceções, existem pequenas propriedades rurais que empregam alta tecnologia em produções e criações específicas, gerando renda que permite acúmulo de capital.

Visando sanar parcialmente o problema de saneamento básico em propriedades rurais, construiu-se essa cartilha que introduz a técnica solo-cimento para recuperação e manutenção de nascentes localizadas em propriedades rurais do município de Pitanga localizada na Mesorregião Centro-Sul Paranaense.

Clique para
Baixar o PDF

Deixe uma resposta

Jefferson De Queiroz Crispim & Outros – Recuperação E Proteção De Nascentes Em Propriedades Rurais

Esta cartilha orienta como proteger as nascentes que comumente servem como fontes abastecedoras de pequenas e médias propriedades rurais.

Jefferson De Queiroz Crispim, Fernando Henrique Villwock, José Antonio Da Rocha, Alesson Lopes Soares, Tiago Vinicius Silva Athaydes, Eliani Roveda Bianek, Cristiano Jaskiu & Gabriela Weber Andriolli - Recuperação E Proteção De Nascentes Em Propriedades Rurais

A água é vital para as necessidades humanas, é o solvente universal, encontrado em nosso planeta nos três principais estados da matéria (gasosa líquida e sólida). Essa preciosa substância formada de hidrogênio e oxigênio está presente na Terra há bilhões de anos.

Porém, sua distribuição geográfica não é equitativa, tendo regiões com abundância e outras com déficit, quando se levado em conta à localização natural. Nosso planeta, quando visto do espaço sideral poderia ser chamado de planeta água pelo tom azul dos oceanos que cobrem mais de 2/3 da superfície.

Apesar desta abundância, somente 2,5% dessa massa líquida que envolve a Terra é constituída de água doce. Desta porcentagem ínfima, 69,9% está armazenada nas geleiras, 29,9% de águas subterrâneas, rios, lagos e outros reservatórios.

Portanto, a água em condição de seus usos múltiplos não é tão abundante assim. Entretanto, a quantidade existente é mais que suficiente para a demanda, sendo a disponibilidade estimada em 43.000 km3/ano para um consumo 6.000 km3/ano nos usos múltiplos.

Em números absolutos, o volume de água doce chega 34,6 km3. Desta cifra absoluta, 23,8 milhões de km3 estão nas calotas e geleiras; 10,3 milhões km3 são constituídas por águas subterrâneas que necessitam de espaços temporais diferenciados para a sua renovação, levando-se em conta as condições geoambientais.

Havendo exceções em pequenas comunidades e propriedades dispersas pelo meio rural, ainda é possível encontrar habitações rurais que não possuem nem mesmo uma fossa negra destinada a dejetos humanos. Quando existe, não é feito a separação entre o efluente sanitário e o de cozinha, além disso, há contaminação por dejetos de criação animal de origens diversas.

Esta cartilha destina-se a orientar como proteger as nascentes que comumente servem como fontes abastecedoras de pequenas e médias propriedades rurais.

Na maioria dos casos, na pequena propriedade rural mora e trabalha a família, que desenvolve atividades agrícolas que geram renda suficiente apenas para seu sustento e manutenção das atividades básicas, vivem, portanto, em situação precária.

Todavia há exceções, existem pequenas propriedades rurais que empregam alta tecnologia em produções e criações específicas, gerando renda que permite acúmulo de capital.

Visando sanar parcialmente o problema de saneamento básico em propriedades rurais, construiu-se essa cartilha que introduz a técnica solo-cimento para recuperação e manutenção de nascentes localizadas em propriedades rurais do município de Pitanga localizada na Mesorregião Centro-Sul Paranaense.

Clique para
Baixar o PDF

Deixe uma resposta


Desenvolvido pela Quanta Comunicação