Jarbas Vargas Nascimento & Anderson Ferreira (Orgs.) – Discursos Constituintes

Discursos Constituintes traz estudos que refletem a discussão sobre os discursos constituintes, no âmbito da Análise do Discurso de linha francesa.

Jarbas Vargas Nascimento & Anderson Ferreira (Orgs.) – Discursos Constituintes

Discursos Constituintes reúne estudos que se dedicam a refletir e ampliar a discussão sobre os discursos constituintes, com base na hipótese apresentada por Maingueneau e Cossutta e Maingueneau, no âmbito da Análise do Discurso de linha francesa.

Maingueneau trata a categoria “discurso constituinte” como um programa de pesquisa, que possibilita ao pesquisador identificar um número de discursos com algumas propriedades comuns relacionadas às suas condições de emergência, funcionamento e circulação.

Esses discursos, para o autor, são: o literário, o religioso, o científico e o filosófico. A constituência desses discursos é fundar e não de ser fundado, pois são concomitantemente auto e heteroconstituinte, na medida em que eles mobilizam o archéion, ou seja, evocam para si uma autoridade fundante, que garante e valida diferentes gêneros de discurso.

Nosso projeto é instigante, pois este tema está pouco desenvolvido ainda e, segundo o próprio Maingueneau, é problemático, questionável, de difícil manejo, e de propriedades muito abstratas, embora em cada discurso constituinte haja um investimento peculiar na cenografia, no código linguageiro e na voz enunciante.

Com esta coletânea, queremos dar ampla visibilidade aos resultados de investigações científicas sobre esta categoria de discurso, avançar no conhecimento e instaurar debates frutíferos no campo da Análise do Discurso.

Para executar a tarefa de produção da coletânea, convidamos professores doutores da área da Linguística, que se dispuseram, em uma perspectiva interdisciplinar, dar contribuições ao tema que propomos, uma vez que discutir sobre Discurso Constituinte faz-nos, necessariamente, dialogar com a Literatura, com a Religiosidade, com a Filosofia e com as Artes.


Deixe uma resposta

Jarbas Vargas Nascimento & Anderson Ferreira (Orgs.) – Discursos Constituintes

Discursos Constituintes traz estudos que refletem a discussão sobre os discursos constituintes, no âmbito da Análise do Discurso de linha francesa.

Jarbas Vargas Nascimento & Anderson Ferreira (Orgs.) - Discursos Constituintes

Discursos Constituintes reúne estudos que se dedicam a refletir e ampliar a discussão sobre os discursos constituintes, com base na hipótese apresentada por Maingueneau e Cossutta e Maingueneau, no âmbito da Análise do Discurso de linha francesa.

Maingueneau trata a categoria “discurso constituinte” como um programa de pesquisa, que possibilita ao pesquisador identificar um número de discursos com algumas propriedades comuns relacionadas às suas condições de emergência, funcionamento e circulação.

Esses discursos, para o autor, são: o literário, o religioso, o científico e o filosófico. A constituência desses discursos é fundar e não de ser fundado, pois são concomitantemente auto e heteroconstituinte, na medida em que eles mobilizam o archéion, ou seja, evocam para si uma autoridade fundante, que garante e valida diferentes gêneros de discurso.

Nosso projeto é instigante, pois este tema está pouco desenvolvido ainda e, segundo o próprio Maingueneau, é problemático, questionável, de difícil manejo, e de propriedades muito abstratas, embora em cada discurso constituinte haja um investimento peculiar na cenografia, no código linguageiro e na voz enunciante.

Com esta coletânea, queremos dar ampla visibilidade aos resultados de investigações científicas sobre esta categoria de discurso, avançar no conhecimento e instaurar debates frutíferos no campo da Análise do Discurso.

Para executar a tarefa de produção da coletânea, convidamos professores doutores da área da Linguística, que se dispuseram, em uma perspectiva interdisciplinar, dar contribuições ao tema que propomos, uma vez que discutir sobre Discurso Constituinte faz-nos, necessariamente, dialogar com a Literatura, com a Religiosidade, com a Filosofia e com as Artes.


Deixe uma resposta


Desenvolvido pela Quanta Comunicação