Janaína Silva Rossi Pereira & Outros – Mudanças Socioambientais No Município De Engenheiro Beltrão

O pano de fundo de Mudanças Socioambientais No Município De Engenheiro Beltrão/Paraná é o da relação entre a sociedade e a natureza.

Janaína Silva Rossi Pereira, Mauro Parolin, Eloisa Silva De Paula Parolin & Fernando Henrique Villwock – Mudanças Socioambientais No Município De Engenheiro Beltrão/Paraná: Com Base Na História De Vida E Documentos De Época

É possível apresentar a obra Mudanças Socioambientais No Município De Engenheiro Beltrão/Paraná: Com Base Na História De Vida E Documentos De Época a partir de um questionamento de Bruno Latour. Esse antropólogo francês estrutura a sua discussão a respeito da relação entre a ciência e a filosofia da ciência com esse questionamento, nas próprias palavras dele: “[…] como acondicionamos o mundo em palavras?”. A questão serve aqui como uma provocação útil, pois ela toca em uma das linhas organizadoras da escrita do texto que segue.

Na obra em tela, as memórias acionadas pela revisão de dados, pela narrativa oral, pela fotografia e pelas notícias de periódicos de época possibilitam o diálogo dos autores com o espaço, neste caso, na sua acepção de paisagem e lugar.

A paisagem e o lugar, paradoxalmente estudados tanto pela sua transformação – do clima, da cultura, da fauna, da mecanização do campo e do uso de agrotóxicos − quanto pelas permanências percebidas, são problematizadas nas memórias e na paisagem retratada, sem que esqueçam os autores das interpretações dialogais do contexto da pesquisa.

A sua abordagem de âmbito local e/ou regional soma-se a uma série de estudos recentes que estão oportunizando importantes contribuições aos estudos geográficos. Essas análises têm possibilitado, ao leitor especialista, cotejar as singularidades resultantes dessas abordagens − seja naquilo que indicam a respeito da representatividade de histórias de vida, seja pela realidade física mapeada − com quadros analíticos estabelecidos.

O pano de fundo para este estudo é o da relação entre a sociedade e a natureza. Conforme definido no texto, a abordagem da História Ambiental pauta-se aqui na sua perspectiva socioambiental. Assim, toda a problematização das memórias e dos documentos cotejados com os estudos geográficos constitui a apresentação de um esboço de mudanças socioambientais.

Clique para
Baixar o PDF

Deixe uma resposta

Janaína Silva Rossi Pereira & Outros – Mudanças Socioambientais No Município De Engenheiro Beltrão

O pano de fundo de Mudanças Socioambientais No Município De Engenheiro Beltrão/Paraná é o da relação entre a sociedade e a natureza.

Janaína Silva Rossi Pereira, Mauro Parolin, Eloisa Silva De Paula Parolin & Fernando Henrique Villwock - Mudanças Socioambientais No Município De Engenheiro Beltrão/Paraná: Com Base Na História De Vida E Documentos De Época

É possível apresentar a obra Mudanças Socioambientais No Município De Engenheiro Beltrão/Paraná: Com Base Na História De Vida E Documentos De Época a partir de um questionamento de Bruno Latour. Esse antropólogo francês estrutura a sua discussão a respeito da relação entre a ciência e a filosofia da ciência com esse questionamento, nas próprias palavras dele: “[…] como acondicionamos o mundo em palavras?”. A questão serve aqui como uma provocação útil, pois ela toca em uma das linhas organizadoras da escrita do texto que segue.

Na obra em tela, as memórias acionadas pela revisão de dados, pela narrativa oral, pela fotografia e pelas notícias de periódicos de época possibilitam o diálogo dos autores com o espaço, neste caso, na sua acepção de paisagem e lugar.

A paisagem e o lugar, paradoxalmente estudados tanto pela sua transformação – do clima, da cultura, da fauna, da mecanização do campo e do uso de agrotóxicos − quanto pelas permanências percebidas, são problematizadas nas memórias e na paisagem retratada, sem que esqueçam os autores das interpretações dialogais do contexto da pesquisa.

A sua abordagem de âmbito local e/ou regional soma-se a uma série de estudos recentes que estão oportunizando importantes contribuições aos estudos geográficos. Essas análises têm possibilitado, ao leitor especialista, cotejar as singularidades resultantes dessas abordagens − seja naquilo que indicam a respeito da representatividade de histórias de vida, seja pela realidade física mapeada − com quadros analíticos estabelecidos.

O pano de fundo para este estudo é o da relação entre a sociedade e a natureza. Conforme definido no texto, a abordagem da História Ambiental pauta-se aqui na sua perspectiva socioambiental. Assim, toda a problematização das memórias e dos documentos cotejados com os estudos geográficos constitui a apresentação de um esboço de mudanças socioambientais.

Clique para
Baixar o PDF

Deixe uma resposta


Desenvolvido pela Quanta Comunicação