Hugo Cristo – Design Sem Designer

Apesar do aparente contrassenso do título deste pequeno livro, o conjunto de ideias apresentadas nas páginas que se seguem são extremamente verdadeiras no que tange às minhas concepções filosóficas, científicas e éticas. O objetivo deste livro não é defender alguma forma alternativa para o diverso e, de certa forma, esquizofrênico espectro de atividades humanas rotuladas como Design. Pelo contrário, os textos curtos e ideias concisas aqui reunidas se propõem, irresponsavelmente, a preencher integralmente todas as lacunas e deficiências ontológicas daquilo que chamamos de Design. É certo que tal empreitada gerará o dobro de problemas epistemológicos com as respostas que propõe, mas esse não chega a ser um problema para o objetivo anunciado. Este é um livro-rachadura, não um livro-argamassa.


Deixe uma resposta

Hugo Cristo – Design Sem Designer

Apesar do aparente contrassenso do título deste pequeno livro, o conjunto de ideias apresentadas nas páginas que se seguem são extremamente verdadeiras no que tange às minhas concepções filosóficas, científicas e éticas. O objetivo deste livro não é defender alguma forma alternativa para o diverso e, de certa forma, esquizofrênico espectro de atividades humanas rotuladas como Design. Pelo contrário, os textos curtos e ideias concisas aqui reunidas se propõem, irresponsavelmente, a preencher integralmente todas as lacunas e deficiências ontológicas daquilo que chamamos de Design. É certo que tal empreitada gerará o dobro de problemas epistemológicos com as respostas que propõe, mas esse não chega a ser um problema para o objetivo anunciado. Este é um livro-rachadura, não um livro-argamassa.


Deixe uma resposta


Desenvolvido pela Quanta Comunicação