Hercilene Maria E Silva Costa & Shara Jane Holanda Costa Adad (Org) – Círculo De Cultura Sociopoético

Círculo De Cultura Sociopoético: Diálogos Com Paulo Freire - Este livro é um convite às pessoas educadoras para que vivam e revivam Paulo Freire sempre!

Hercilene Maria E Silva Costa & Shara Jane Holanda Costa Adad (Org) – Círculo De Cultura Sociopoético: Diálogos Com Paulo Freire Sempre!

Este livro reúne alguns trabalhos que abordam o círculo de cultura sociopoético, dispositivo híbrido criado na interface entre o círculo de cultura freireano e a Sociopoética.

Estes textos foram publicados no ano de 2007 pela Entrelugares: revista da Sociopoética e abordagens afins, no número 1 dessa revista digital, edição especial Paulo Freire.

Entre 2016-2017 saiu do ar e o material publicado perdeu seu espaço de visibilidade, levando-nos a sentir a necessidade de dar a ver o material sociopoético publicado na revista.

Esta iniciativa, assim, foi pensada com o objetivo de reafirmar nosso apreço e o reconhecimento pela significativa contribuição teórica e prática de Paulo Freire, que, com os círculos de cultura, marcou profundamente a construção coletiva do conhecimento na Educação Popular, por questionar os pilares da educação da sua época, notadamente a relação educador-educando, além de defender a necessidade de interação entre pessoas de categorias sociais e profissionais diferentes que, por motivos sociais e culturais, normalmente não se misturam.

A ideia de dialogicidade contida na teoria freireana pressupõe a adoção de uma postura de respeito mútuo e de troca entre saberes intelectuais e populares.

Nesse sentido, a proposta do círculo de cultura se apresenta como um mecanismo de construção coletiva do conhecimento, que se efetiva por meio da constituição de um grupo-pesquisador formado por especialistas e pessoas comuns que, juntos, investigam a realidade com o objetivo de elaborar o conteúdo programático da ação educativa.

Por seu turno, a história de instituição da Sociopoética passa por essas produções, que primaram, desde o início, pelo diálogo, com concepções teórico-metodológicas que questionam as orientações filosóficas predominantes na ciência, valorizando a diferença, a interligação e o não determinismo.

Chamamos de Sociopoética o método de pesquisa e aprendizagem que visa produzir novas conceituações e problematizações acerca dos temas que enfoca.


Deixe uma resposta

Hercilene Maria E Silva Costa & Shara Jane Holanda Costa Adad (Org) – Círculo De Cultura Sociopoético

Círculo De Cultura Sociopoético: Diálogos Com Paulo Freire - Este livro é um convite às pessoas educadoras para que vivam e revivam Paulo Freire sempre!

Hercilene Maria E Silva Costa & Shara Jane Holanda Costa Adad (Org) - Círculo De Cultura Sociopoético: Diálogos Com Paulo Freire Sempre!

Este livro reúne alguns trabalhos que abordam o círculo de cultura sociopoético, dispositivo híbrido criado na interface entre o círculo de cultura freireano e a Sociopoética.

Estes textos foram publicados no ano de 2007 pela Entrelugares: revista da Sociopoética e abordagens afins, no número 1 dessa revista digital, edição especial Paulo Freire.

Entre 2016-2017 saiu do ar e o material publicado perdeu seu espaço de visibilidade, levando-nos a sentir a necessidade de dar a ver o material sociopoético publicado na revista.

Esta iniciativa, assim, foi pensada com o objetivo de reafirmar nosso apreço e o reconhecimento pela significativa contribuição teórica e prática de Paulo Freire, que, com os círculos de cultura, marcou profundamente a construção coletiva do conhecimento na Educação Popular, por questionar os pilares da educação da sua época, notadamente a relação educador-educando, além de defender a necessidade de interação entre pessoas de categorias sociais e profissionais diferentes que, por motivos sociais e culturais, normalmente não se misturam.

A ideia de dialogicidade contida na teoria freireana pressupõe a adoção de uma postura de respeito mútuo e de troca entre saberes intelectuais e populares.

Nesse sentido, a proposta do círculo de cultura se apresenta como um mecanismo de construção coletiva do conhecimento, que se efetiva por meio da constituição de um grupo-pesquisador formado por especialistas e pessoas comuns que, juntos, investigam a realidade com o objetivo de elaborar o conteúdo programático da ação educativa.

Por seu turno, a história de instituição da Sociopoética passa por essas produções, que primaram, desde o início, pelo diálogo, com concepções teórico-metodológicas que questionam as orientações filosóficas predominantes na ciência, valorizando a diferença, a interligação e o não determinismo.

Chamamos de Sociopoética o método de pesquisa e aprendizagem que visa produzir novas conceituações e problematizações acerca dos temas que enfoca.


Deixe uma resposta