Graça Aranha – Canaã

Estruturado em torno dos fatos decorrentes da imigração alemã no Sul do Brasil, Graça Aranha construiu em Canaã um romance de ideias, ou de tese, como o classificou Olívio Montenegro em seu livro O romance brasileiro. Canaã apresenta memoráveis descrições da natureza brasileira ainda em estado quase selvagem. O leitor, ao acompanhar as tomadas panorâmicas que ressaltam a beleza das inexploradas terras brasileiras, pode bem visualizar o esplendor da nossa natureza e escutar, como em diálogos dramáticos de teatro, as vozes de Milkau e Lentz, seus personagens principais. Eles são os atores que ponderam, segundo as suas convicções, os prós e os contras da experiência imigratória e do uso da terra.
Publicados em 1902, Canaã e Os Sertões de Euclides da Cunha guardam alguma semelhança no empenho de seus autores em retratar não apenas ficcionalmente, mas de modo documental, acontecimentos que revelam com nitidez o retrato do chamado Brasil profundo.


Deixe uma resposta

Graça Aranha – Canaã

Estruturado em torno dos fatos decorrentes da imigração alemã no Sul do Brasil, Graça Aranha construiu em Canaã um romance de ideias, ou de tese, como o classificou Olívio Montenegro em seu livro O romance brasileiro. Canaã apresenta memoráveis descrições da natureza brasileira ainda em estado quase selvagem. O leitor, ao acompanhar as tomadas panorâmicas que ressaltam a beleza das inexploradas terras brasileiras, pode bem visualizar o esplendor da nossa natureza e escutar, como em diálogos dramáticos de teatro, as vozes de Milkau e Lentz, seus personagens principais. Eles são os atores que ponderam, segundo as suas convicções, os prós e os contras da experiência imigratória e do uso da terra.
Publicados em 1902, Canaã e Os Sertões de Euclides da Cunha guardam alguma semelhança no empenho de seus autores em retratar não apenas ficcionalmente, mas de modo documental, acontecimentos que revelam com nitidez o retrato do chamado Brasil profundo.


Deixe uma resposta


Desenvolvido pela Quanta Comunicação