Frank Marcon & Outros (Orgs.) – Cultura De Paz E Práticas Restaurativas Na Escola

A obra verifica se existe e como vem ocorrendo iniciativas e políticas públicas para a promoção da cultura de paz e práticas restaurativas.

Frank Marcon, Elida Damasceno Braga, João Víctor Pinto Santana & Juliano Machado (Orgs.) – Cultura De Paz E Práticas Restaurativas Na Escola: Reflexões E Diagnóstico

Este livro é resultado do projeto de pesquisa “Cultura da Paz e Justiça Restaurativa contra a Violência Escolar: estudo e diagnóstico para elaboração de políticas públicas de aperfeiçoamento da prática educacional de adolescentes e jovens em Sergipe”, financiado com recursos da FAPITEC/SEDUC, Edital 02/2020, que buscou verificar se existe e como vem ocorrendo iniciativas e políticas públicas para a promoção da cultura de paz e práticas restaurativas no âmbito escolar de Sergipe, visando perceber se há ações e políticas escolares neste sentido, com o objetivo de compreendermos sobre seu teor e sua eficácia; bem como para elaboração de um diagnóstico sobre realidades das violências escolares destinado a subsidiar futuros projetos de políticas públicas que promovam a cultura da paz nas escolas.

Fundamentalmente, entendemos que quaisquer políticas públicas devem ser construídas com a articulação dos múltiplos atores implicados por elas, incluindo aqueles que são considerados os destinatários das ações.

Na primeira parte da pesquisa realizamos um levantamento bibliográfico e oficinas de formação sobre cultura de paz e práticas restaurativas junto a equipe de pesquisa e demais interessados no tema, entre discentes e docentes da UFS.

Na segunda parte realizamos uma pesquisa documental sobre a legislação escolar, seguido da realização de entrevistas remotas com as responsáveis pelo Serviço de Projetos Escolares para os Direitos Humanos da SEDUC, com representantes das diretorias regionais da educação DRE e DEA e com um(a) gestor(a) escolar de cada uma das diretorias regionais.

A seguir, já no segundo semestre de 2021, período em que foi autorizado o retorno ao ensino presencial às aulas, interrompido em função da questão sanitária provocada pelo Covid-19, passamos para as atividades de campo e realizamos observação direta junto a pelo menos uma das escolas de cada regional, nas quais estivemos em diálogo com professores(as) e alunos(as).

Clique para
Baixar o PDF

Deixe uma resposta

Frank Marcon & Outros (Orgs.) – Cultura De Paz E Práticas Restaurativas Na Escola

A obra verifica se existe e como vem ocorrendo iniciativas e políticas públicas para a promoção da cultura de paz e práticas restaurativas.

Frank Marcon, Elida Damasceno Braga, João Víctor Pinto Santana & Juliano Machado (Orgs.) - Cultura De Paz E Práticas Restaurativas Na Escola: Reflexões E Diagnóstico

Este livro é resultado do projeto de pesquisa “Cultura da Paz e Justiça Restaurativa contra a Violência Escolar: estudo e diagnóstico para elaboração de políticas públicas de aperfeiçoamento da prática educacional de adolescentes e jovens em Sergipe”, financiado com recursos da FAPITEC/SEDUC, Edital 02/2020, que buscou verificar se existe e como vem ocorrendo iniciativas e políticas públicas para a promoção da cultura de paz e práticas restaurativas no âmbito escolar de Sergipe, visando perceber se há ações e políticas escolares neste sentido, com o objetivo de compreendermos sobre seu teor e sua eficácia; bem como para elaboração de um diagnóstico sobre realidades das violências escolares destinado a subsidiar futuros projetos de políticas públicas que promovam a cultura da paz nas escolas.

Fundamentalmente, entendemos que quaisquer políticas públicas devem ser construídas com a articulação dos múltiplos atores implicados por elas, incluindo aqueles que são considerados os destinatários das ações.

Na primeira parte da pesquisa realizamos um levantamento bibliográfico e oficinas de formação sobre cultura de paz e práticas restaurativas junto a equipe de pesquisa e demais interessados no tema, entre discentes e docentes da UFS.

Na segunda parte realizamos uma pesquisa documental sobre a legislação escolar, seguido da realização de entrevistas remotas com as responsáveis pelo Serviço de Projetos Escolares para os Direitos Humanos da SEDUC, com representantes das diretorias regionais da educação DRE e DEA e com um(a) gestor(a) escolar de cada uma das diretorias regionais.

A seguir, já no segundo semestre de 2021, período em que foi autorizado o retorno ao ensino presencial às aulas, interrompido em função da questão sanitária provocada pelo Covid-19, passamos para as atividades de campo e realizamos observação direta junto a pelo menos uma das escolas de cada regional, nas quais estivemos em diálogo com professores(as) e alunos(as).

Clique para
Baixar o PDF

Deixe uma resposta


Desenvolvido pela Quanta Comunicação