Fabiana Oliveira Koga – Protocolo Para Screening De Habilidades Musicais (PSHM)

No livro é possível entender a preocupação em detectar o talento musical, através do Protocolo Para Screening De Habilidades Musicais.

Fabiana Oliveira Koga – Protocolo Para Screening De Habilidades Musicais (PSHM)

Desenvolver talento requer conhecimento e envolvimento de profissionais que estão nas instituições de ensino. A formação inicial de educadores musicais para desenvolver talentos tem limitações, pontua Ogando, assim como em qualquer outra licenciatura.

A falta de capacitação inicial, continuada e em serviço é uma lacuna anunciada insistentemente na literatura especializada do talento, que urge ser preenchida, caso contrário podemos perder grandes promessas musicais. Mas como fazer a indicação do talento musical?

No livro de Koga é possível entender a preocupação em detectar o talento musical em nossos escolares, capaz de rastreá-lo de forma inicial. Seu objetivo principal foi construir um instrumento denominado Protocolo para Screening de Habilidades Musicais (PSHM).

Essa construção reverte-se de suma importância dada à necessidade de instrumentos para a avaliação do talento, que seja utilizado na Educação. Nesta perspectiva Koga menciona “para tornar possível a instauração de um diálogo inicial entre as áreas da Música e da Educação, especificamente a área da educação especial”.

A partir da indiscutível contribuição da pesquisa desenvolvida, entende-se imprescindível sua divulgação nesta obra, que está dividida em três estudos expressos em capítulos, quais sejam:

No Capítulo 1, denominado Mapeamento da Produção Científica sobre o Talento Musical, é possível ter conhecimento das produções nacionais e internacionais sobre o talento musical em que a autora faz preciosas reflexões no sentido de compreender os aspectos concernentes ao conceito do talento na área musical.

O Capítulo 2, Percurso de Rastreamento e Seleção das Habilidades Musicais, tem como objetivo expor os procedimentos para a construção do Protocolo para Screening de Habilidades Musicais, baseado em método psicofísico de comparação por pares. Nesse momento do estudo, percebe-se a criteriosidade estabelecida pela pesquisadora para a análise semântica e de conteúdo do instrumento.

A Criação do Protocolo para Screening de Habilidades Musicais é demonstrada no Capítulo 3. O instrumento foi criado e construído para “viabilizar o mapeamento do talento musical a partir da acuidade auditiva”. Neste estudo, apresenta-se uma pequena parte do rastreamento, como também sua produção em forma de áudio e de design, disponibilizados em plataforma virtual e material.


Deixe uma resposta

Fabiana Oliveira Koga – Protocolo Para Screening De Habilidades Musicais (PSHM)

No livro é possível entender a preocupação em detectar o talento musical, através do Protocolo Para Screening De Habilidades Musicais.

Fabiana Oliveira Koga - Protocolo Para Screening De Habilidades Musicais (PSHM)

Desenvolver talento requer conhecimento e envolvimento de profissionais que estão nas instituições de ensino. A formação inicial de educadores musicais para desenvolver talentos tem limitações, pontua Ogando, assim como em qualquer outra licenciatura.

A falta de capacitação inicial, continuada e em serviço é uma lacuna anunciada insistentemente na literatura especializada do talento, que urge ser preenchida, caso contrário podemos perder grandes promessas musicais. Mas como fazer a indicação do talento musical?

No livro de Koga é possível entender a preocupação em detectar o talento musical em nossos escolares, capaz de rastreá-lo de forma inicial. Seu objetivo principal foi construir um instrumento denominado Protocolo para Screening de Habilidades Musicais (PSHM).

Essa construção reverte-se de suma importância dada à necessidade de instrumentos para a avaliação do talento, que seja utilizado na Educação. Nesta perspectiva Koga menciona “para tornar possível a instauração de um diálogo inicial entre as áreas da Música e da Educação, especificamente a área da educação especial”.

A partir da indiscutível contribuição da pesquisa desenvolvida, entende-se imprescindível sua divulgação nesta obra, que está dividida em três estudos expressos em capítulos, quais sejam:

No Capítulo 1, denominado Mapeamento da Produção Científica sobre o Talento Musical, é possível ter conhecimento das produções nacionais e internacionais sobre o talento musical em que a autora faz preciosas reflexões no sentido de compreender os aspectos concernentes ao conceito do talento na área musical.

O Capítulo 2, Percurso de Rastreamento e Seleção das Habilidades Musicais, tem como objetivo expor os procedimentos para a construção do Protocolo para Screening de Habilidades Musicais, baseado em método psicofísico de comparação por pares. Nesse momento do estudo, percebe-se a criteriosidade estabelecida pela pesquisadora para a análise semântica e de conteúdo do instrumento.

A Criação do Protocolo para Screening de Habilidades Musicais é demonstrada no Capítulo 3. O instrumento foi criado e construído para “viabilizar o mapeamento do talento musical a partir da acuidade auditiva”. Neste estudo, apresenta-se uma pequena parte do rastreamento, como também sua produção em forma de áudio e de design, disponibilizados em plataforma virtual e material.


Deixe uma resposta


Desenvolvido pela Quanta Comunicação