Ésquilo – Os Persas: Uma Tragédia Grega

Esta peça é considerada única entre as tragédias remanescentes do período por retratar um evento histórico – a guerra entre os gregos e os persas – em vez de dramatizar uma época distante, de heróis míticos. A peça gira em torno do desastre em que os invasores da Grécia viram suas forças navais aniquiladas pelos gregos na Batalha de Salamina. A ação se passa na capital persa onde um mensageiro leva à rainha a notícia do desastre. Depois de atribuir a derrota da Pérsia a independência e bravura gregas assim como ao castigo dos deuses aos persas por terem ido além dos limites da Ásia, a peça termina com o retorno do rei Xerxes, falido e humilhado, confirmando a extinção do poderio persa.


Deixe uma resposta

Ésquilo – Os Persas: Uma Tragédia Grega

Esta peça é considerada única entre as tragédias remanescentes do período por retratar um evento histórico - a guerra entre os gregos e os persas - em vez de dramatizar uma época distante, de heróis míticos. A peça gira em torno do desastre em que os invasores da Grécia viram suas forças navais aniquiladas pelos gregos na Batalha de Salamina. A ação se passa na capital persa onde um mensageiro leva à rainha a notícia do desastre. Depois de atribuir a derrota da Pérsia a independência e bravura gregas assim como ao castigo dos deuses aos persas por terem ido além dos limites da Ásia, a peça termina com o retorno do rei Xerxes, falido e humilhado, confirmando a extinção do poderio persa.


Deixe uma resposta


Desenvolvido pela Quanta Comunicação