Eli Maor – e: A História De Um Número

A história de e já foi contada e recontada em trabalhos acadêmicos e livros populares e assim como o (, um parente próximo, exerce um papel central na matemática. Por outro lado, como o (, e também nunca teve seu desenvolvimento analisado para o público leigo. Os juros de uma conta bancária, a disposição das sementes de um girassol ou o formato da arcada de uma obra arquitetônica têm conexões com o misterioso número e. Em e: A História De Um Número, Eli Maor retrata os curiosos personagens e matemáticos que foram envolvidos com a criação deste número, em uma galeria que inclui desde Arquimedes até David Hilbert. Mas o autor se detém ao explorar o desenvolvimento de um período completo da História da Matemática, centrado na invenção do cálculo, do início do século XVII ao final do século XIX. Maor analisa o papel de descobertas de gênios e pioneiros como John Napier (também conhecido como Neper), protestante escocês, inventor do logaritmo, que esteve perto da descoberta do e; William Oughtred, o inventor da régua de cálculo; Newton e sua disputa com Leibniz sobre a invenção do cálculo e Jacob Bernoulli. O tema unificador da obra é a idéia de um só número abarcar aspectos tão diversos como as regras dos juros compostos; a estrutura interna de uma concha de Nautilus; a forma de uma corrente pendurada; uma escala composta por J. Sebastian Bach e até a arte das gravuras mágicas e paradoxais de M. C. Escher. Em e: A História De Um Número, o autor aborda ainda a descoberta de números transcendentais, que apontaram as revolucionárias idéias sobre infinito ao matemático Cantor.


Deixe uma resposta

Eli Maor – e: A História De Um Número

A história de e já foi contada e recontada em trabalhos acadêmicos e livros populares e assim como o (, um parente próximo, exerce um papel central na matemática. Por outro lado, como o (, e também nunca teve seu desenvolvimento analisado para o público leigo. Os juros de uma conta bancária, a disposição das sementes de um girassol ou o formato da arcada de uma obra arquitetônica têm conexões com o misterioso número e. Em e: A História De Um Número, Eli Maor retrata os curiosos personagens e matemáticos que foram envolvidos com a criação deste número, em uma galeria que inclui desde Arquimedes até David Hilbert. Mas o autor se detém ao explorar o desenvolvimento de um período completo da História da Matemática, centrado na invenção do cálculo, do início do século XVII ao final do século XIX. Maor analisa o papel de descobertas de gênios e pioneiros como John Napier (também conhecido como Neper), protestante escocês, inventor do logaritmo, que esteve perto da descoberta do e; William Oughtred, o inventor da régua de cálculo; Newton e sua disputa com Leibniz sobre a invenção do cálculo e Jacob Bernoulli. O tema unificador da obra é a idéia de um só número abarcar aspectos tão diversos como as regras dos juros compostos; a estrutura interna de uma concha de Nautilus; a forma de uma corrente pendurada; uma escala composta por J. Sebastian Bach e até a arte das gravuras mágicas e paradoxais de M. C. Escher. Em e: A História De Um Número, o autor aborda ainda a descoberta de números transcendentais, que apontaram as revolucionárias idéias sobre infinito ao matemático Cantor.


Deixe uma resposta


Desenvolvido pela Quanta Comunicação