Daniel P. De Andrade & Rafaela Santana Balbi (Orgs.) – Arquitetura E Urbanismo Em Tempos De Crise

Este livro se propõe a apresentar pesquisas vinculadas aos temas: arquitetura, urbanismo e crises sanitárias como a vivida a partir de 2020

Daniel P. De Andrade & Rafaela Santana Balbi (Orgs.) – Arquitetura E Urbanismo Em Tempos De Crise: Impactos Da Pandemia Do Novo Coronavírus

Este livro se propõe a apresentar pesquisas vinculadas aos temas: arquitetura, urbanismo e crises sanitárias como a vivida a partir de 2020, com o surgimento da pandemia do novo Coronavírus. Sabe-se que a pandemia ocasionou a mudança de hábitos na sociedade como um todo, impondo uma nova dinâmica de convívio e refletindo diretamente em nossas edificações e cidades.

As pessoas passaram a enxergar os espaços edificados e a cidade com uma atenção diferente da usual. Desta maneira, os textos aqui apresentados debatem, em diferentes contextos, os reflexos da atual pandemia do novo Coronavírus em nossas edificações, nas cidades e na relação entre as pessoas.

O volume é composto por oito capítulos que abordam os mais diversos temas relacionados ao momento pandêmico que o mundo vive.

O primeiro capítulo faz um apanhado sobre algumas respostas projetuais para edificações hospitalares transitórias que foram desenvolvidas ao redor do mundo, para que se atravessasse a pandemia.

O segundo capítulo trata das modificações que foram realizadas no morar, ao longo da pandemia, mostrando quais as adaptações foram realizadas em edificações residenciais para melhor lidar e para evitar a propagação do Coronavírus.

Ainda no que diz respeito à configuração do ambiente construído, o terceiro capítulo analisa quais as medidas de organização espacial das escolas para a retomada das atividades presenciais ao redor do mundo, especialmente aquelas propostas por países que tiveram um certo grau de controle na evolução de casos e mortes decorrentes da pandemia.

O capítulo quatro teve o objetivo de realizar um estudo sobre a correlação entre o comportamento decorrente da presença do Coronavírus nas cidades e a eficácia desses espaços no suporte das tensões e dos desdobramentos causados pelos contágios.

Ainda na perspectiva do estudo das cidades, o quinto capítulo trata do urbanismo tático, que com suas possibilidades rápidas e pouco invasivas, pôde ser uma ferramenta adequada para a melhoria do ambiente construído das cidades.

No que diz respeito ao contexto histórico, tem-se o sexto capítulo, que com o objetivo de compreender os aspectos que dizem respeito à influência histórica dos processos de intervenção urbana sobre as estratégias de mitigação da proliferação de epidemias.

Ainda associado aos aspectos históricos, o sétimo capítulo procurou compreender aspectos associados aos históricos de construção e adaptação de edificações como estratégias de mitigação da proliferação de epidemias.

Por fim, o oitavo capítulo apresenta a atividade complementar curricular e projeto de extensão Pé na Estrada, que é realizado no âmbito do curso de graduação da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de Brasília (FAU UnB).


Deixe uma resposta

Daniel P. De Andrade & Rafaela Santana Balbi (Orgs.) – Arquitetura E Urbanismo Em Tempos De Crise

Este livro se propõe a apresentar pesquisas vinculadas aos temas: arquitetura, urbanismo e crises sanitárias como a vivida a partir de 2020

Daniel P. De Andrade & Rafaela Santana Balbi (Orgs.) - Arquitetura E Urbanismo Em Tempos De Crise: Impactos Da Pandemia Do Novo Coronavírus

Este livro se propõe a apresentar pesquisas vinculadas aos temas: arquitetura, urbanismo e crises sanitárias como a vivida a partir de 2020, com o surgimento da pandemia do novo Coronavírus. Sabe-se que a pandemia ocasionou a mudança de hábitos na sociedade como um todo, impondo uma nova dinâmica de convívio e refletindo diretamente em nossas edificações e cidades.

As pessoas passaram a enxergar os espaços edificados e a cidade com uma atenção diferente da usual. Desta maneira, os textos aqui apresentados debatem, em diferentes contextos, os reflexos da atual pandemia do novo Coronavírus em nossas edificações, nas cidades e na relação entre as pessoas.

O volume é composto por oito capítulos que abordam os mais diversos temas relacionados ao momento pandêmico que o mundo vive.

O primeiro capítulo faz um apanhado sobre algumas respostas projetuais para edificações hospitalares transitórias que foram desenvolvidas ao redor do mundo, para que se atravessasse a pandemia.

O segundo capítulo trata das modificações que foram realizadas no morar, ao longo da pandemia, mostrando quais as adaptações foram realizadas em edificações residenciais para melhor lidar e para evitar a propagação do Coronavírus.

Ainda no que diz respeito à configuração do ambiente construído, o terceiro capítulo analisa quais as medidas de organização espacial das escolas para a retomada das atividades presenciais ao redor do mundo, especialmente aquelas propostas por países que tiveram um certo grau de controle na evolução de casos e mortes decorrentes da pandemia.

O capítulo quatro teve o objetivo de realizar um estudo sobre a correlação entre o comportamento decorrente da presença do Coronavírus nas cidades e a eficácia desses espaços no suporte das tensões e dos desdobramentos causados pelos contágios.

Ainda na perspectiva do estudo das cidades, o quinto capítulo trata do urbanismo tático, que com suas possibilidades rápidas e pouco invasivas, pôde ser uma ferramenta adequada para a melhoria do ambiente construído das cidades.

No que diz respeito ao contexto histórico, tem-se o sexto capítulo, que com o objetivo de compreender os aspectos que dizem respeito à influência histórica dos processos de intervenção urbana sobre as estratégias de mitigação da proliferação de epidemias.

Ainda associado aos aspectos históricos, o sétimo capítulo procurou compreender aspectos associados aos históricos de construção e adaptação de edificações como estratégias de mitigação da proliferação de epidemias.

Por fim, o oitavo capítulo apresenta a atividade complementar curricular e projeto de extensão Pé na Estrada, que é realizado no âmbito do curso de graduação da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de Brasília (FAU UnB).


Deixe uma resposta


Desenvolvido pela Quanta Comunicação