Claudia Musa Fay & Helen Rotta (Orgs.) – Tecendo Narrativas

Tecendo Narrativas busca propor reflexões acerca de diferentes abordagens, tanto de mulheres distintas como do uso de metodologias variadas.

Claudia Musa Fay & Helen Rotta (Orgs.) – Tecendo Narrativas: Metodologias Em Estudos De Gênero E Migrações

Com o objetivo de romper, por um lado, com a homogeneidade de narrativas, e por outro, de metodologias, Tecendo Narrativas: Metodologias Em Estudos De Gênero E Migrações busca propor reflexões acerca de diferentes abordagens, tanto de mulheres distintas como do uso de metodologias variadas, transitando entre a fotografia, arquivos, jornais e revistas e reconstrução normativa.

Longe de ter a pretensão de encerrar a discussão, o propósito é justamente o contrário, de alargar as perspectivas, ampliando não somente o repertório metodológico que pode ser utilizado em estudos de migração e gênero, como também trazendo estudos de casos e comunidades que possam oferecer exemplos de como utilizar determinadas metodologias de forma coerente e, ao mesmo tempo, possibilitando um olhar mais atento e cuidadoso para as narrativas que surgirão dentro desses objetos de estudo.

Reunindo cinco artigos, Tecendo Narrativas conta com o trabalho de cinco pesquisadoras, além das duas organizadoras. São trabalhos de pesquisas que se desenvolvem no centro de debates mais atuais da academia, utilizando-se de teorias da subalternidade, decoloniais, teoria crítica, metodologia e usos de imagens e de oralidade.

Em Tecendo Narrativas, o leitor e a leitora encontrarão, além de possibilidades de fontes e pesquisas com encaminhamentos sólidos, referências teóricas atualizadas para refletir sobre os processos de migração, tanto no aspecto mais histórico, em tempos mais distantes, quanto nos fenômenos das migrações presentes.

Essa característica é, aliás, um dos grandes presentes dentro dos estudos migratórios, a confluência de tempos, a possibilidade do levantamento de questões múltiplas acerca de um mesmo fenômeno, mas que se desenvolve de formas distintas em tempos e espaços diferentes.

E que, além disso, se mostra aberto a novas contingências constantemente, pois as dinâmicas dos grupos se alteram o tempo todo, remodulando antigas formas de análise e propondo que novas estratégias de reflexão sejam escolhidas cuidadosamente para possibilitar que essas narrativas sejam contadas com a maior cientificidade e o maior cuidado afetivo possível.


Deixe uma resposta

Claudia Musa Fay & Helen Rotta (Orgs.) – Tecendo Narrativas

Tecendo Narrativas busca propor reflexões acerca de diferentes abordagens, tanto de mulheres distintas como do uso de metodologias variadas.

Claudia Musa Fay & Helen Rotta (Orgs.) - Tecendo Narrativas: Metodologias Em Estudos De Gênero E Migrações

Com o objetivo de romper, por um lado, com a homogeneidade de narrativas, e por outro, de metodologias, Tecendo Narrativas: Metodologias Em Estudos De Gênero E Migrações busca propor reflexões acerca de diferentes abordagens, tanto de mulheres distintas como do uso de metodologias variadas, transitando entre a fotografia, arquivos, jornais e revistas e reconstrução normativa.

Longe de ter a pretensão de encerrar a discussão, o propósito é justamente o contrário, de alargar as perspectivas, ampliando não somente o repertório metodológico que pode ser utilizado em estudos de migração e gênero, como também trazendo estudos de casos e comunidades que possam oferecer exemplos de como utilizar determinadas metodologias de forma coerente e, ao mesmo tempo, possibilitando um olhar mais atento e cuidadoso para as narrativas que surgirão dentro desses objetos de estudo.

Reunindo cinco artigos, Tecendo Narrativas conta com o trabalho de cinco pesquisadoras, além das duas organizadoras. São trabalhos de pesquisas que se desenvolvem no centro de debates mais atuais da academia, utilizando-se de teorias da subalternidade, decoloniais, teoria crítica, metodologia e usos de imagens e de oralidade.

Em Tecendo Narrativas, o leitor e a leitora encontrarão, além de possibilidades de fontes e pesquisas com encaminhamentos sólidos, referências teóricas atualizadas para refletir sobre os processos de migração, tanto no aspecto mais histórico, em tempos mais distantes, quanto nos fenômenos das migrações presentes.

Essa característica é, aliás, um dos grandes presentes dentro dos estudos migratórios, a confluência de tempos, a possibilidade do levantamento de questões múltiplas acerca de um mesmo fenômeno, mas que se desenvolve de formas distintas em tempos e espaços diferentes.

E que, além disso, se mostra aberto a novas contingências constantemente, pois as dinâmicas dos grupos se alteram o tempo todo, remodulando antigas formas de análise e propondo que novas estratégias de reflexão sejam escolhidas cuidadosamente para possibilitar que essas narrativas sejam contadas com a maior cientificidade e o maior cuidado afetivo possível.


Deixe uma resposta


Desenvolvido pela Quanta Comunicação