Cássia Dos Santos Joaquim & Outros (Orgs.) – Judô

Judô: Filosofia Através Dos Contos traz contos que são contados a partir das vivências de um grupo fictício de alunos de Judô e seu sensei.

Cássia Dos Santos Joaquim, Leopoldo Katsuki Hirama & Paulo Cesar Montagner (Orgs.) – Judô: Filosofia Através Dos Contos

O judô é uma arte marcial cheia de tradições, em que o respeito e a humildade, permeiam todas elas.

Jigoro Kano não é conhecido apenas por institucionalizar técnicas de golpes de projeção, de imobilização, estrangulamentos e chaves, mas também por sua preocupação com os valores morais aprendidos pelos paraticantes do judô.

Muitos atletas e apaixonados pela modalidade entram em contato com frases do mestre que são definidas como “princípios” norteadores que, caso consiga compreendê-los e colocá-los em prática, se aproximarão do “Espírito do Judô”.

É incerta a origem destes princípios. São frases passadas de sensei para sensei que representam o olhar que o judoca deve ter para sua vida, um respeito que vai muito além do judô. Atribui–se à Jigoro Kano a autoria destas lições, mas não encontramos nenhuma descrição direta em suas obras, podendo representar seus pensamentos passados adiante pelos mestres que foram formados por ele.

Independente de sua origem, elas são de grande valia e realmente podemos perceber o quanto são representativas pela busca do “Caminho Suave”.

Este livro de contos abordará com todos estes princípios. E, além disso, por sua pertinência, também abordaremos a frase: “O adversário é um parceiro necessário ao progresso, a vida da humanidade baseia–se neste princípio”, que também tem sua autoria balizada em Jigoro Kano.

Desta forma, são apresentados dez contos, cada um enfatizando um princípio. Eles são contados a partir das vivências de um grupo fictício de alunos de Judô e seu sensei, todos moradores de uma comunidade rural do interior da Bahia (a descrição desta comunidade está logo no primeiro conto, que é a introdução para os demais).

O cenário foi inspirado no ambiente onde implantamos um projeto de extensão universitária com o ensino da arte do caminho suave. Os contos foram construídos por professores e alunos do curso de Educação Física da UFRB (Universidade Federal do Recôncavo da Bahia) participantes deste projeto de extensão.

Clique para
Baixar o PDF

Deixe uma resposta

Cássia Dos Santos Joaquim & Outros (Orgs.) – Judô

Judô: Filosofia Através Dos Contos traz contos que são contados a partir das vivências de um grupo fictício de alunos de Judô e seu sensei.

Cássia Dos Santos Joaquim, Leopoldo Katsuki Hirama & Paulo Cesar Montagner (Orgs.) - Judô: Filosofia Através Dos Contos

O judô é uma arte marcial cheia de tradições, em que o respeito e a humildade, permeiam todas elas.

Jigoro Kano não é conhecido apenas por institucionalizar técnicas de golpes de projeção, de imobilização, estrangulamentos e chaves, mas também por sua preocupação com os valores morais aprendidos pelos paraticantes do judô.

Muitos atletas e apaixonados pela modalidade entram em contato com frases do mestre que são definidas como “princípios” norteadores que, caso consiga compreendê-los e colocá-los em prática, se aproximarão do “Espírito do Judô”.

É incerta a origem destes princípios. São frases passadas de sensei para sensei que representam o olhar que o judoca deve ter para sua vida, um respeito que vai muito além do judô. Atribui–se à Jigoro Kano a autoria destas lições, mas não encontramos nenhuma descrição direta em suas obras, podendo representar seus pensamentos passados adiante pelos mestres que foram formados por ele.

Independente de sua origem, elas são de grande valia e realmente podemos perceber o quanto são representativas pela busca do “Caminho Suave”.

Este livro de contos abordará com todos estes princípios. E, além disso, por sua pertinência, também abordaremos a frase: “O adversário é um parceiro necessário ao progresso, a vida da humanidade baseia–se neste princípio”, que também tem sua autoria balizada em Jigoro Kano.

Desta forma, são apresentados dez contos, cada um enfatizando um princípio. Eles são contados a partir das vivências de um grupo fictício de alunos de Judô e seu sensei, todos moradores de uma comunidade rural do interior da Bahia (a descrição desta comunidade está logo no primeiro conto, que é a introdução para os demais).

O cenário foi inspirado no ambiente onde implantamos um projeto de extensão universitária com o ensino da arte do caminho suave. Os contos foram construídos por professores e alunos do curso de Educação Física da UFRB (Universidade Federal do Recôncavo da Bahia) participantes deste projeto de extensão.

Clique para
Baixar o PDF

Deixe uma resposta


Desenvolvido pela Quanta Comunicação