Carlo Eugênio Nogueira – Ensaios De Geografia Histórica E História Da Geografia

Ensaios De Geografia Histórica E História Da Geografia aprofunda a reflexão sobre o processo de formação territorial do país.

Carlo Eugênio Nogueira – Ensaios De Geografia Histórica E História Da Geografia

O livro que aqui se apresenta ao público tem também sua história, pois espelha minha trajetória de pesquisas (e de vida) nos últimos 15 anos. Como consequência, reúnem-se nestes Ensaios De Geografia Histórica E História Da Geografia, seis artigos que, embora escritos em tempos e em lugares diversos, que vão de São Paulo a Mato Grosso e chegam ao Espírito Santo, guardam em comum um esforço aprofundado de reflexão sobre o processo de formação territorial do país, articulando estudos voltados para a análise do processo de produção material do espaço brasileiro com outros em que o destaque vai para a apreciação dos discursos e representações produzidos em diferentes momentos desse processo.

O primeiro capítulo, publicado originalmente na revista Terra Brasilis a partir do material que serviu de base para a comunicação apresentada durante o “I Colóquio Brasileiro de Geografia Histórica”, ocorrido em 2019, entre 25 e 27 de março, nas dependências da Universidade Federal Fluminense (UFF) em Campos dos Goytacazes (RJ), trata das potenciais relações entabuladas entre os campos da Geografia Histórica e da História da Geografia.

O segundo capítulo, publicado em 2020 no Boletim Gaúcho de Geografia, faz uma análise do processo de conquista e colonização de Mato Grosso no século XVIII. O objetivo é o de construir uma interpretação acerca da constituição de uma linha de fronteira entre os territórios coloniais português e espanhol que serviu como baliza para os atuais limites políticos do Brasil.

O terceiro capítulo, saído na revista Geousp, em 2018, toma como pano de fundo o processo de formação territorial do país para apreciar a relação entre a trajetória de consolidação da geografia como campo disciplinar e as imagens e concepções de base espacial presentes nos debates sobre a questão nacional no pensamento político-social do início do século XX.

Na sequência, apresenta-se um texto que apareceu pela primeira vez em 2019 na Revista da Anpege, a Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Geografia. A partir da análise da noção de frente pioneira explicitada na obra do geógrafo francês Pierre Monbeig entre as décadas de 1930 e 1950, o texto avalia a relação existente entre a expansão espacial do povoamento ocorrida no Brasil na primeira metade do século XX e o processo de formação territorial do país.

No quinto capítulo, retoma-se o trabalho apresentado durante o “Simpósio Internacional Circulação das Ideias e História dos Saberes Geográficos: hierarquias, interações e redes”, realizado no Rio de Janeiro de 16 a 20 de dezembro de 2014, por iniciativa da Comissão de História da Geografia da União Geográfica Internacional (UGI) e da Rede Brasileira de História da Geografia e Geografia Histórica (Rede Brasilis).

O livro fecha com mais um texto escrito para a revista Terra Brasilis, no qual as expedições geográficas organizadas pelo Conselho Nacional de Geografia do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (CNG/IBGE) ao vale do rio Doce capixaba ao longo da década de 1940 vêm ao centro da análise.

Clique para
Baixar o PDF

Deixe uma resposta

Carlo Eugênio Nogueira – Ensaios De Geografia Histórica E História Da Geografia

Ensaios De Geografia Histórica E História Da Geografia aprofunda a reflexão sobre o processo de formação territorial do país.

Carlo Eugênio Nogueira - Ensaios De Geografia Histórica E História Da Geografia

O livro que aqui se apresenta ao público tem também sua história, pois espelha minha trajetória de pesquisas (e de vida) nos últimos 15 anos. Como consequência, reúnem-se nestes Ensaios De Geografia Histórica E História Da Geografia, seis artigos que, embora escritos em tempos e em lugares diversos, que vão de São Paulo a Mato Grosso e chegam ao Espírito Santo, guardam em comum um esforço aprofundado de reflexão sobre o processo de formação territorial do país, articulando estudos voltados para a análise do processo de produção material do espaço brasileiro com outros em que o destaque vai para a apreciação dos discursos e representações produzidos em diferentes momentos desse processo.

O primeiro capítulo, publicado originalmente na revista Terra Brasilis a partir do material que serviu de base para a comunicação apresentada durante o “I Colóquio Brasileiro de Geografia Histórica”, ocorrido em 2019, entre 25 e 27 de março, nas dependências da Universidade Federal Fluminense (UFF) em Campos dos Goytacazes (RJ), trata das potenciais relações entabuladas entre os campos da Geografia Histórica e da História da Geografia.

O segundo capítulo, publicado em 2020 no Boletim Gaúcho de Geografia, faz uma análise do processo de conquista e colonização de Mato Grosso no século XVIII. O objetivo é o de construir uma interpretação acerca da constituição de uma linha de fronteira entre os territórios coloniais português e espanhol que serviu como baliza para os atuais limites políticos do Brasil.

O terceiro capítulo, saído na revista Geousp, em 2018, toma como pano de fundo o processo de formação territorial do país para apreciar a relação entre a trajetória de consolidação da geografia como campo disciplinar e as imagens e concepções de base espacial presentes nos debates sobre a questão nacional no pensamento político-social do início do século XX.

Na sequência, apresenta-se um texto que apareceu pela primeira vez em 2019 na Revista da Anpege, a Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Geografia. A partir da análise da noção de frente pioneira explicitada na obra do geógrafo francês Pierre Monbeig entre as décadas de 1930 e 1950, o texto avalia a relação existente entre a expansão espacial do povoamento ocorrida no Brasil na primeira metade do século XX e o processo de formação territorial do país.

No quinto capítulo, retoma-se o trabalho apresentado durante o “Simpósio Internacional Circulação das Ideias e História dos Saberes Geográficos: hierarquias, interações e redes”, realizado no Rio de Janeiro de 16 a 20 de dezembro de 2014, por iniciativa da Comissão de História da Geografia da União Geográfica Internacional (UGI) e da Rede Brasileira de História da Geografia e Geografia Histórica (Rede Brasilis).

O livro fecha com mais um texto escrito para a revista Terra Brasilis, no qual as expedições geográficas organizadas pelo Conselho Nacional de Geografia do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (CNG/IBGE) ao vale do rio Doce capixaba ao longo da década de 1940 vêm ao centro da análise.

Clique para
Baixar o PDF

Deixe uma resposta


Desenvolvido pela Quanta Comunicação