Angela Meneghello Passos & Outros – Estratégias Para Promover A Iniciação Científica

O material contido neste livro tem por objetivo colaborar com o desenvolvimento da iniciação científica na educação básica.

Angela Meneghello Passos, Ariela Oliveira Holanda, Jefferson Sussumu De Aguiar Hachyia & Leonardo Carmezini Marques – Estratégias Para Promover A Iniciação Científica

Ao realizar uma reflexão a respeito do ensino de ciências desenvolvido no Brasil, na educação básica, observa-se que esse vem sendo alvo de constantes debates e críticas, muitas dessas motivadas pelos resultados obtidos por estudantes em testes de larga escala, como o ENEM e o PISA, que são promovidos pelo governo federal e por organizações internacionais, respectivamente.

Ainda que a avaliação da qualidade do ensino não deva se restringir aos resultados desses testes, o desempenho dos estudantes brasileiros de ensino médio encontra-se abaixo do esperado pelo Ministério da Educação.

Além disso, um possível desinteresse no aprendizado de ciências pode ser resultado das perspectivas de ensino adotadas pelos professores. Por exemplo, um ensino tecnicista e conteudista não confere aos estudantes chances de exercerem seu protagonismo e, tampouco, de aprimorarem sua visão científica de fatos que estão presentes em seu cotidiano.

Diante das possíveis limitações de formas de ensino tecnicista e conteudista, frequentemente adotadas no ensino básico, bem como da possível falta de interesse dos estudantes pelo aprendizado de ciências, que parece resultar em baixos desempenhos em testes de larga escala, surge o seguinte questionamento: Como poderiam ser planejadas e promovidas ações pedagógicas capazes de motivar o estudante a assumir o protagonismo da aprendizagem, culminando no desenvolvimento de sua alfabetização científica?

Na busca de uma resposta para essa e outras questões relacionadas ao ensino de ciências, um grupo interdisciplinar, composto por quatro professores das áreas de matemática, psicologia, química e física, se propôs a planejar e desenvolver com estudantes do ensino médio técnico, atividades pedagógicas que conduzissem à vivência de uma pesquisa científica.

Após planejarem essas ações pedagógicas e desenvolverem-nas por três anos, o grupo de docentes, teve a ideia de estruturar os planejamentos construídos para cada aula e reuni-los neste livro, que tem por objetivo colaborar com o desenvolvimento da iniciação científica na educação básica.

Estratégias Para Promover A Iniciação Científica é parte do material utilizado pelo grupo de professores para ministrar um componente curricular do primeiro ano do curso de Técnico em Biotecnologia integrado ao Ensino Médio, do Instituto Federal do Paraná – IFPR, campus Londrina.


Deixe uma resposta

Angela Meneghello Passos & Outros – Estratégias Para Promover A Iniciação Científica

O material contido neste livro tem por objetivo colaborar com o desenvolvimento da iniciação científica na educação básica.

Angela Meneghello Passos, Ariela Oliveira Holanda, Jefferson Sussumu De Aguiar Hachyia & Leonardo Carmezini Marques - Estratégias Para Promover A Iniciação Científica

Ao realizar uma reflexão a respeito do ensino de ciências desenvolvido no Brasil, na educação básica, observa-se que esse vem sendo alvo de constantes debates e críticas, muitas dessas motivadas pelos resultados obtidos por estudantes em testes de larga escala, como o ENEM e o PISA, que são promovidos pelo governo federal e por organizações internacionais, respectivamente.

Ainda que a avaliação da qualidade do ensino não deva se restringir aos resultados desses testes, o desempenho dos estudantes brasileiros de ensino médio encontra-se abaixo do esperado pelo Ministério da Educação.

Além disso, um possível desinteresse no aprendizado de ciências pode ser resultado das perspectivas de ensino adotadas pelos professores. Por exemplo, um ensino tecnicista e conteudista não confere aos estudantes chances de exercerem seu protagonismo e, tampouco, de aprimorarem sua visão científica de fatos que estão presentes em seu cotidiano.

Diante das possíveis limitações de formas de ensino tecnicista e conteudista, frequentemente adotadas no ensino básico, bem como da possível falta de interesse dos estudantes pelo aprendizado de ciências, que parece resultar em baixos desempenhos em testes de larga escala, surge o seguinte questionamento: Como poderiam ser planejadas e promovidas ações pedagógicas capazes de motivar o estudante a assumir o protagonismo da aprendizagem, culminando no desenvolvimento de sua alfabetização científica?

Na busca de uma resposta para essa e outras questões relacionadas ao ensino de ciências, um grupo interdisciplinar, composto por quatro professores das áreas de matemática, psicologia, química e física, se propôs a planejar e desenvolver com estudantes do ensino médio técnico, atividades pedagógicas que conduzissem à vivência de uma pesquisa científica.

Após planejarem essas ações pedagógicas e desenvolverem-nas por três anos, o grupo de docentes, teve a ideia de estruturar os planejamentos construídos para cada aula e reuni-los neste livro, que tem por objetivo colaborar com o desenvolvimento da iniciação científica na educação básica.

Estratégias Para Promover A Iniciação Científica é parte do material utilizado pelo grupo de professores para ministrar um componente curricular do primeiro ano do curso de Técnico em Biotecnologia integrado ao Ensino Médio, do Instituto Federal do Paraná - IFPR, campus Londrina.


Deixe uma resposta


Desenvolvido pela Quanta Comunicação