Amaro X. Braga Jr. & Iuri Andreas Reblin (Edits.) – Religiosidades Nas Histórias Em Quadrinhos

O universo das histórias em quadrinhos é tão enorme e complexo que toda a riqueza da dimensão social pode ser encontrada entre as suas páginas. As histórias em quadrinhos possuem, além de uma dimensão artística e midiática, uma dimensão social. Entre as suas histórias é possível encontrar pessoas, lugares, práticas e acontecimentos que retratam e resgatam uma boa parte dos acontecimentos sociais e representam visualmente circunstâncias sócio-históricas e político-culturais das mais diversas.
A religiosidade é uma expressão humana que se refere à busca por um sentido de viver e morrer, envolvendo a dimensão da transcendência, e que adquire contornos em práticas, em ditos e ritos e em sistemas de crenças. Estes, por sua vez, referem-se a uma forma institucionalizada da religiosidade, a religião. Tanto a religião quanto as diferentes formas de religiosidades que permeiam a vida humana resultam das diversas maneiras do ser humano se entender no mundo, de organizá-lo para nele viver. São, portanto, culturais e sociais e são, em variadas escalas, manifestação do universo simbólico cultural humano. Esse universo de significados e sentidos é o meio pelo qual a vida humana se dá e é o meio pelo qual ela é possível. Logo, as mais diferentes produções humanas, bens artístico-culturais, tratam retratos deste universo.


Deixe uma resposta

Amaro X. Braga Jr. & Iuri Andreas Reblin (Edits.) – Religiosidades Nas Histórias Em Quadrinhos

O universo das histórias em quadrinhos é tão enorme e complexo que toda a riqueza da dimensão social pode ser encontrada entre as suas páginas. As histórias em quadrinhos possuem, além de uma dimensão artística e midiática, uma dimensão social. Entre as suas histórias é possível encontrar pessoas, lugares, práticas e acontecimentos que retratam e resgatam uma boa parte dos acontecimentos sociais e representam visualmente circunstâncias sócio-históricas e político-culturais das mais diversas.
A religiosidade é uma expressão humana que se refere à busca por um sentido de viver e morrer, envolvendo a dimensão da transcendência, e que adquire contornos em práticas, em ditos e ritos e em sistemas de crenças. Estes, por sua vez, referem-se a uma forma institucionalizada da religiosidade, a religião. Tanto a religião quanto as diferentes formas de religiosidades que permeiam a vida humana resultam das diversas maneiras do ser humano se entender no mundo, de organizá-lo para nele viver. São, portanto, culturais e sociais e são, em variadas escalas, manifestação do universo simbólico cultural humano. Esse universo de significados e sentidos é o meio pelo qual a vida humana se dá e é o meio pelo qual ela é possível. Logo, as mais diferentes produções humanas, bens artístico-culturais, tratam retratos deste universo.


Deixe uma resposta


Desenvolvido pela Quanta Comunicação