Amanda Oliveira – Cânticos De Ossaim, Amor!

Cânticos De Ossaim, Amor! perpassa a cultura popular mediada pela fé e ancestralidade do Ser Humano em harmonia e contato com a natureza.

Amanda Oliveira – Cânticos De Ossaim, Amor!

Cânticos De Ossaim, Amor! perpassa a cultura popular mediada pela fé e ancestralidade do Ser Humano em harmonia e contato com os seres vivos vegetais e também animais. A sabedoria do Ser Vegetal dialoga conosco através de sua existência e importância fundamental para o nosso corpo material e espiritual, transcendendo a essência.

Ossaim é a mata! É a árvore com raízes, galhos e folhas fincadas ao solo terra e marítimo também. Nos rios banha-se e enamora-se em terras da Orixá Oxum. Orixá é, para as culturas descendentes e compartilhadas com a origem dos solos africanos, a própria natureza! Dessa forma, são seres espirituais apresentados em formas específicas da origem material no planeta Terra.

Por isso cara leitora e caro leitor, em Cânticos De Ossaim, pode-se tecer o pensamento com as identificações de outros Orixás, além de Ossaim, ser que é a própria filosofia e a própria vida das plantas. É possível ler Ossaim em cada folha deste livro, bem como senti-lo e apreciar a sua presença e fala.

O livro entende-se por partes, contendo a introdução e em seguida partes componentes dos cânticos de Ossaim, sendo elas: parte 1, cartas trocadas entre Ossaim e a Humanidade; parte 2, diálogos internos e externos de Ossaim; parte 3, Planeta Água onde habita Ossaim em formas iguais e pouco diferentes do Planeta Terra; parte 4, receituário das plantas para amenização das dores do Ser Humano; parte 5, mensageiros das plantas para com todos os seres vivos no ambiente e, por fim; a parte 6 que compõe as plantas tidas pelas legislações dos Estados como perigosas, tornando-se assim, proibidas e criminalizadas para toda a sociedade.

Qual o sentido? Diz-nos o Orixá.


Deixe uma resposta

Amanda Oliveira – Cânticos De Ossaim, Amor!

Cânticos De Ossaim, Amor! perpassa a cultura popular mediada pela fé e ancestralidade do Ser Humano em harmonia e contato com a natureza.

Amanda Oliveira - Cânticos De Ossaim, Amor!

Cânticos De Ossaim, Amor! perpassa a cultura popular mediada pela fé e ancestralidade do Ser Humano em harmonia e contato com os seres vivos vegetais e também animais. A sabedoria do Ser Vegetal dialoga conosco através de sua existência e importância fundamental para o nosso corpo material e espiritual, transcendendo a essência.

Ossaim é a mata! É a árvore com raízes, galhos e folhas fincadas ao solo terra e marítimo também. Nos rios banha-se e enamora-se em terras da Orixá Oxum. Orixá é, para as culturas descendentes e compartilhadas com a origem dos solos africanos, a própria natureza! Dessa forma, são seres espirituais apresentados em formas específicas da origem material no planeta Terra.

Por isso cara leitora e caro leitor, em Cânticos De Ossaim, pode-se tecer o pensamento com as identificações de outros Orixás, além de Ossaim, ser que é a própria filosofia e a própria vida das plantas. É possível ler Ossaim em cada folha deste livro, bem como senti-lo e apreciar a sua presença e fala.

O livro entende-se por partes, contendo a introdução e em seguida partes componentes dos cânticos de Ossaim, sendo elas: parte 1, cartas trocadas entre Ossaim e a Humanidade; parte 2, diálogos internos e externos de Ossaim; parte 3, Planeta Água onde habita Ossaim em formas iguais e pouco diferentes do Planeta Terra; parte 4, receituário das plantas para amenização das dores do Ser Humano; parte 5, mensageiros das plantas para com todos os seres vivos no ambiente e, por fim; a parte 6 que compõe as plantas tidas pelas legislações dos Estados como perigosas, tornando-se assim, proibidas e criminalizadas para toda a sociedade.

Qual o sentido? Diz-nos o Orixá.


Deixe uma resposta


Desenvolvido pela Quanta Comunicação