Alberto Gawryszewski (Org.) – Imagens Anarquistas: Análises E Debates

Imagens Anarquistas: Análises E Debates busca contribuir no resgate de um importante momento de nossa História: o ideal anarquista.

Alberto Gawryszewski (Org.) – Imagens Anarquistas: Análises E Debates

Existem muitos trabalhos acadêmicos que tratam da questão do ideal anarquista no seio do movimento operário sob vários aspectos: suas divergências ideológicas, as ações de luta propostas e realizadas; as influências étnicas e culturais dos imigrantes; sua produção cultural (poesia, teatro entre outras), os congressos operários etc.

Quanto ao estudo da arte visual anarquista existe apenas uma tese de doutorado ainda não publicada, ou seja, de difícil acesso ao público.

Não se busca em Imagens Anarquistas: Análises E Debates dar conta da questão, mas possibilitar o conhecimento de como a imprensa anarquista brasileira (e internacional) compreendeu a imagem como um importante instrumento pedagógico e de luta no “desnudamento de seus inimigos” e na construção e difusão de um ideal.

Imagens Anarquistas: Análises E Debates é formado por três artigos. O primeiro, do autor destas linhas, busca, inicialmente, apresentar e analisar as condições de vida e trabalho dos operários para depois analisar algumas imagens que foram usadas como um importante instrumento de luta e unidade do ideal anarquista dentro do movimento operário brasileiro.

O segundo artigo foi escrito por Isabel Bilhão, no qual aborda como a festa do Primeiro de Maio traz em si uma História própria. Afinal, a quem pertence à paternidade da festa? Situando a questão no Brasil, Bilhão discute como eram as comemorações, com suas imagens e o que estas queriam representar, bem como explica o papel dos mártires de Chicago nesta data de luta e luto.

O terceiro e último artigo foi escrito por Paulo Alves, no qual que faz uma análise da historiografia sobre a relação do estado com o movimento operário na Primeira República brasileira. Afinal, a ordem pública, moral e social, com a repressão e o uso do arcabouço legal (Código Penal), é uma visão patronal ou de toda sociedade?

Baixe os demais volumes da coleção aqui.


Deixe uma resposta

Alberto Gawryszewski (Org.) – Imagens Anarquistas: Análises E Debates

Imagens Anarquistas: Análises E Debates busca contribuir no resgate de um importante momento de nossa História: o ideal anarquista.

Alberto Gawryszewski (Org.) - Imagens Anarquistas: Análises E Debates

Existem muitos trabalhos acadêmicos que tratam da questão do ideal anarquista no seio do movimento operário sob vários aspectos: suas divergências ideológicas, as ações de luta propostas e realizadas; as influências étnicas e culturais dos imigrantes; sua produção cultural (poesia, teatro entre outras), os congressos operários etc.

Quanto ao estudo da arte visual anarquista existe apenas uma tese de doutorado ainda não publicada, ou seja, de difícil acesso ao público.

Não se busca em Imagens Anarquistas: Análises E Debates dar conta da questão, mas possibilitar o conhecimento de como a imprensa anarquista brasileira (e internacional) compreendeu a imagem como um importante instrumento pedagógico e de luta no “desnudamento de seus inimigos” e na construção e difusão de um ideal.

Imagens Anarquistas: Análises E Debates é formado por três artigos. O primeiro, do autor destas linhas, busca, inicialmente, apresentar e analisar as condições de vida e trabalho dos operários para depois analisar algumas imagens que foram usadas como um importante instrumento de luta e unidade do ideal anarquista dentro do movimento operário brasileiro.

O segundo artigo foi escrito por Isabel Bilhão, no qual aborda como a festa do Primeiro de Maio traz em si uma História própria. Afinal, a quem pertence à paternidade da festa? Situando a questão no Brasil, Bilhão discute como eram as comemorações, com suas imagens e o que estas queriam representar, bem como explica o papel dos mártires de Chicago nesta data de luta e luto.

O terceiro e último artigo foi escrito por Paulo Alves, no qual que faz uma análise da historiografia sobre a relação do estado com o movimento operário na Primeira República brasileira. Afinal, a ordem pública, moral e social, com a repressão e o uso do arcabouço legal (Código Penal), é uma visão patronal ou de toda sociedade?

Baixe os demais volumes da coleção aqui.


Deixe uma resposta


Desenvolvido pela Quanta Comunicação