Denis De Miranda – A Construção Da Identidade Do Oficial Do Exército Brasileiro

Este livro busca entender a identidade dos militares do Exército Brasileiro, por intermédio da investigação de sua oficialidade.

Para isso, o autor Denis Miranda, que é oficial do Exército e aluno do doutorado em Ciências Sociais da PUC-Rio, analisa o que pode ser considerado o “caráter militar”, termo que mais se aproxima do conceito sociológico de identidade.

Por meio desta pesquisa, Miranda revela os valores e as representações que permeiam o universo militar.

O autor parte do conceito de que ter uma identidade é resultado, ao mesmo tempo, de vários processos de socialização, estáveis e provisórios, individuais e coletivos, que, em conjunto, formam os indivíduos e definem as instituições.

Ao revelar aspectos da identidade do oficialato do Exército Brasileiro, Denis Miranda contribui para um tema ainda pouco explorado e ainda pouco conhecido pela sociedade brasileira.

O Exército passa hoje por um período chamado de Revolução em Assuntos Militares (RAM) em substituição ao período chamado de Evolução em Assuntos Militares  (EAM).

A intenção do Alto-Comando é preparar a instituição para enfrentar os novos desafios do século XXI, através de um pensar prospectivo e estratégico.

Acredito que esta obra, que mapeia a identidade do oficial do Exército Brasileiro, certamente é útil para colaborar com a Revolução em Assuntos Militares na formação e especialização dos oficiais que atuarão sob os diversos cenários que se apresentarem nas próximas décadas.

Academicamente, a pesquisa procura desvelar a identidade do oficialato do Exército Brasileiro, que é ainda pouco conhecida pela sociedade brasileira, apesar de constituir a elite de uma das instituições nacionais de caráter permanente que tem feito parte da construção da história deste país.

Parto do pressuposto de que todo referencial teórico militar — composto de manuais, leis, portarias, Vade-mécum, diretrizes, notas informativas e obras literárias de autores militares – foi elaborado segundo conceitos, que procuram manter um sentido de perenidade nos fundamentos da identidade dos militares.

A inquietação sociológica motivadora da pesquisa pode ser descrita como:

1) Que desafios enfrenta o Exército Brasileiro na construção da identidade de sua oficialidade?

2) No referencial teórico e conceitual do mundo militar existe alguma variação (ou a possibilidade de sofrer variações) do conceito de identidade ou da construção da identidade dos oficiais do Exército?

3) A análise dos dados do survey revelará a invariabilidade da identidade da oficialidade formada a partir da década de 1970 ou revelará variação em alguma parte desse universo?

4) Caso haja mudança, qual a intensidade dessa variação?

 

Caneca Há Um Túnel Com Luz No Final | Branca

Deixe uma resposta