Patrimônio E Leitura: Catálogo Temático De Literatura Infantojuvenil – Com os primeiros três números da publicação Patrimônio e Leitura: Catálogo Comentado de Literatura Infantojuvenil (2007, 2009, 2012), imaginamos ter oferecido uma alternativa para a introdução, na Educação Básica, dos temas referentes ao Patrimônio Cultural, por meio da leitura da literatura.
Esperamos ter consolidado a proposta de criar um instrumento de apoio aos professores, para instigar o interesse dos alunos pelo tema Patrimônio no seu processo de escolaridade.
Associando a formação de leitores com a apresentação dos mais diversos conteúdos sobre os bens culturais e sua apropriação pela sociedade, mais do que pensar “a didática adequada” ao tema do Patrimônio Cultural, os catálogos propõem encontrar ou pôr à mostra esse tema nas obras literárias que já circulam nos espaços educacionais formadores de leitores.
Com base nas experiências de aplicação dos catálogos em sala de aula, em cursos de formação continuada para professores e em dinâmicas de educação patrimonial no IPHAN, foi possível verificar não só a riqueza de conteúdos, mas as muitas e variadas possibilidades de desdobramentos da aproximação entre a Literatura e o Patrimônio Cultural.
Assim, apresentamos um novo formato de publicação que amplia o levantamento de títulos em 44 novas obras e que é organizado segundo quatro grandes capítulos temáticos, divididos em subtemas aos quais estão relacionados 85 livros.
Os capítulos “Bens culturais”, “Saberes e fazeres”, “Diversidade cultural” e “Preservação” são introduzidos por textos que fornecem noções e conceitos preliminares a respeito dessas grandes áreas do campo do Patrimônio Cultural. Os subtemas que compõem os capítulos trazem informações mais específicas sobre o trabalho com a preservação dos bens culturais.
Cada subtema apresenta livros acompanhados de breves sinopses que buscam estabelecer sua relação entre as temáticas das obras e os temas de Patrimônio tais como memória, identidade, história, modos de fazer e criar, saberes tradicionais, patrimônio edificado, patrimônio móvel e integrado, paisagens culturais, entre outros.
Ao final, encontram-se os índices de autores e ilustradores com dados profissionais e biográficos; das ilustrações, que resultam da pesquisa iconográfica realizada nos arquivos do IPHAN e que procuram agregar sentido sobre o universo dos bens protegidos; e o índice remissivo, com os termos considerados mais representativos entre os assuntos abordados no catálogo.

 

Camisa Mosaico

Deixe uma resposta