Socialismo, Cálculo Econômico E Função Empresarial – Esta obra apresenta uma teoria sobre as características do conhecimento empreendedorístico, onde é explorada a mudança de rumo dos acadêmicos e economistas profissionais nas suas avaliações do debate do socialismo.
Apresenta uma aplicação da teoria do empreendedorismo de Israel M. Kirzner à teoria da impossibilidade do socialismo. Discute a influência da queda do socialismo, fazendo referência em particular a evolução do pensamento econômico.
Um dos principais acadêmicos da Escola Austríaca de economia, o professor Jesús Huerta de Soto apresenta uma poderosa análise do socialismo, em um livro dedicado a Ludwig von Mises, que foi quem demonstrou as falhas teóricas do socialismo e inaugurou o famoso debate do cálculo econômico nas décadas de 1920 e 1930.
Naquela época, assim como na atual, as crises econômicas eram atribuídas a liberdade, aos negócios e aos mercados. Naquela época, assim como na atual, era necessário indicar as origens intervencionistas dos ciclos econômicos, os efeitos negativos das políticas econômicas, a força positiva crucial do empreendedorismo, e os erros intelectuais dos inimigos da liberdade e suas terríveis consequências práticas. Deste modo, o livro Socialismo, Cálculo Econômico E Função Empresarial é de extrema significância.

Jesús Huerta de Soto é um economista da Escola Austríaca e catedrático de economia política da Universidade Rey Juan Carlos de Madri. Obteve títulos de doutor em Direito em 1984, e em Ciências Econômicas e Empresariais em 1992, ambos pela Universidade Complutense de Madri. Fez também MBA na Universidade de Stanford.
É professor de Economia Política na Facudade de Direito da Universidade Complutense de Madri desde 1979, atualmente é um catedrático da Facudade de Ciências Jurídicas e Sociais da Universidade Rey Juan Carlos. Em 1983 obteve o Prêmio Extraordinário de Economia Rey Juan Carlos.
Huerta de Soto, além disso pertence ao Instituto Ludwig von Mises, a equipe de direção da Sociedade Mont Pèlerin, ao conselho editorial de Quarterly Journal of Austrian Economics e é co-fundador da Sociedade para o Estudo da Ação Humana.
Em fevereiro de 2005 recebeu o Prêmio Adam Smith outorgado anualmente pelo Centro para a Nova Europa (CNE) por sua obra científica de reconhecimento internacional e suas contribuições a teoria austríaca do ciclo econômico em seu livro Dinheiro, Crédito Bancário E Ciclos Econômicos.
No dia 5 de outubro de 2011 se juntou ao Partido da Liberdade Individual(P-Lib).

 

Camisa Pessoa

Deixe uma resposta