Compra Sustentável: A Força Do Consumo Público E Empresarial Para Uma Economia Verde E Inclusiva – Desde os primórdios da humanidade, o ato de consumir está associado ao atendimento das necessidades básicas à sustentação da vida.
Ao longo dos séculos, o verbo “comprar” definiu limites entre riqueza e pobreza, desenvolvimento e subdesenvolvimento, saúde e doença, e até entre felicidade e tristeza. Valores baseados em cifrões, volumes e quantidades se sobrepuseram à qualidade, ao uso justo e sustentável.
No mundo em transformação, os esforços destinados a combater o aquecimento global, alimentar a população crescente, reduzir a desigualdade social e garantir os recursos naturais para o bem estar futuro do ser humano passam necessariamente pela maneira como governos, empresas e indivíduos exercem seu poder de compra.
Surgem novos padrões no horizonte. Dimensionar o desafio e apontar caminhos para mudanças via consumo institucional – público e privado – são objetivos de Compra Sustentável, obra oportuna no debate sobre a chamada “economia verde e inclusiva”.
Além de uma perspectiva histórica, os autores analisam a interação entre os diferentes elos desse processo e trazem ilustrações didáticas sobre o papel de algumas cadeias de fornecimento na redução de impactos socioambientais. Soluções, experiências e proposições endereçam o tema para a agenda da sustentabilidade.
Compra Sustentável tem como pano de fundo as edições do Guia de Compras Públicas Sustentáveis, onde se apresentam diversas experiências do ICLEI decorrentes da Campanha Procura+, marco internacional sobre o tema “compras públicas sustentáveis”, e metodologia que gerou avanços e reflexões sobre o papel do poder público como grande consumidor e indutor de sustentabilidade.
Agregam-se a isso as experiências junto à gestão de suprimento em empresas de grande porte realizadas pelo GVces, e o interesse em compreender melhor as sinergias entre os setores público e empresarial no tema do consumo sustentável.
Escrita com uma linguagem jornalística, mas preservando o rigor acadêmico, a redação é leve e inspiradora, fazendo emergir sua proposta maior: orientar políticas e fomentar práticas de compras institucionais sustentáveis.

 

Camisa Pessoa

Deixe uma resposta