Contribuição Da Pós-Graduação Brasileira Para O Desenvolvimento Sustentável: Capes Na Rio+20 – O crescimento da população mundial e avanço do uso desordenado dos recursos naturais têm gerado pressões para atendimento de demandas diversas: energia, metrópoles, proteção e recuperação do meio ambiente, ampliação e melhoria da produção de alimentos, monitoramento e previsão de fenômenos metereológicos extremos e vulnerabilidades, uso e proteção dos recursos hídricos, exploração e conservação da biodiversidade, além de desenvolvimento de produtos e serviços.
No caso do Brasil, crescente poluição e degradação dos recursos naturais vêm sendo um desafio a vencer para atendimento das crescentes demandas da população, pois a mudança da curva demográfica com a queda da natalidade, que era de 6,2% em 1960, passa a ser cerca de 2% em 2010, levando à interrupção do crescimento vertiginoso da população nos últimos 130 anos, quando o país saltou de pouco mais de 10 milhões de habitantes em 1872 para cerca de185 milhões em fins de 2010. Além disso, registra-se uma mobilidade social tendo como implicações uma nova classe de jovens ansiosos por novos produtos culturais e maior acesso à educação superior.
A presença da ciência brasileira no cenário internacional pode ser aferida tanto quantitativamente, como qualitativamente, pela atuação de cientistas brasileiros nas principais instituições internacionais de ciência, frequentemente em posições de primeira importância, através de notáveis ações de cooperação científica internacional, promovidas pelas agências de fomento, federais e estaduais. Notável também é o prestígio de que desfrutam em todo mundo várias instituições e empresas nacionais por sua competência científico-tecnológica.
A parceria entre universidades, Estado e empresas, cultivada e ampliada ao longo dos anos nas políticas no SNPG, dará lugar ao chamado modelo da tríplice hélice. Este modelo levará a colocar no centro do Plano, ou melhor, na sua base, aquilo que poderá ser chamado de Diretrizes para Agenda Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa para o Desenvolvimento Sustentável, com participação de agências de fomento federais e estaduais, com repercussão direta no SNPG e como matéria de políticas públicas, conduzindo a ações induzidas e ampliando parcerias entre universidades e setores públicos e privados.

 

Camisa Vendo Mais Longe

Deixe uma resposta