Experiência, Educação E Contemporaneidade – A experiência tem sido um tema filosófico recorrente em boa parte da história da Filosofia, tornando-se objeto de intensa polêmica, na modernidade, e se constituindo como um problema na contemporaneidade.
Com o diagnóstico de seu empobrecimento no âmbito da vida social, em meados do século XX, e das inúmeras tentativas filosóficas de subordinarem a uma linguagem as suas formas de expressão, no campo filosófico, a experiência perde o valor que até então lhe era atribuído socialmente, por um lado, convertendo-se em experimentum, no meio acadêmico, graças ao desenvolvimento das ciências modernas e de sua institucionalização, nas universidades.
Por outro lado, transformando-se num problema que tanto afeta o âmbito da existência cotidiana quanto perturba o almejado desenvolvimento científico e tecnológico, essa desqualificação da experiência, como condição necessária à formação humana e ao pensar que o sujeito exerce sobre si mesmo, a fim de melhor se conduzir no mundo, passa a circular nos diversos campos que permitem a interação entre a vida e a ação consciente, dentre os quais a educação.
A repercussão desse problema contemporâneo, no campo da educação, foi objeto de análise em diversas pesquisas e estudos atuais em Filosofia da Educação ou sobre o ensino de Filosofia. Não obstante a abordagem dessa questão, na educação, pesquisadores desses campos vêm discutindo, não apenas seus limites, como também as condições de possibilidades de se retomar a experiência como elemento imprescindível à prática do pensar, na práxis educativa.
Para isso, recorrem a uma ampliação das linguagens e da comunicação empregadas nessa prática, para compreender as suas dimensões estéticas, éticas e políticas. Assim, tais pesquisadores se apropriam das perspectivas filosóficas contemporâneas, as quais tratam dessa temática, a começar pelo Pragmatismo, passando pela Filosofia Analítica, até chegar aos expoentes das Teorias Críticas e da Filosofia da Diferença.
Dessas perspectivas, vem-se concebendo a educação ou como sinônimo de experiência ou em tensão com essa forma de aprendizado e de sua expressividade, associados à vida e às suas vicissitudes, como um modo, por um lado, de potencializar a vida e, por outro, de indicar a irredutibilidade da vida à formação escolar.

 

Camisa Mosaico

Deixe uma resposta