Novos Atores E Relações Internacionais – A “Semana de Relações Internacionais” promovida anualmente pelos Conselhos dos Cursos de Relações Internacionais da Unesp de Marília e Franca é um evento de natureza acadêmico-cientifico que vem se consolidando desde 2003 como um espaço de debate, de troca de experiências, de pesquisas e principalmente de reflexões sobre temáticas inéditas que provocadas por conjunturas em mudança colocam para a área de relações internacionais questões e problematizações, confirmando sua relevância e projeção nacional e internacional.
Em 2007 a proposta temática debruçou-se sobre a ação dos Novos Atores E Relações Internacionais, tendo como sede do evento, a cidade de Marília. Para tanto o espaço de reflexão concentrou-se em compreender os novos dilemas e atores societais frente às transformações politico-culturais, bem como os ajustes nas políticas econômicas neoliberais de processos históricos específicos de (re)democratização, tendo em vista as transformações observadas a partir da década de 1980.
Para tanto o desafio proposto foi de analisar como se processou a construção democrática e os desdobramentos diante da presença de novos protagonistas sociais, de organizações e movimentos sociais bem com o instituições da sociedade pós industrial, no contexto de consolidação e institucionalização de uma cultura política democrática que obrigatoriamente abriu espaços para formas de ação, de articulação frente os aparelhos políticos burocráticos, colocando frente a frente o Estado e a sociedade civil exigindo ainda uma maior inserção no cenário global.
Reconhecemos que ao longo das últimas décadas houve significativa aproximação das relações entre os diversos países do mundo que levaram a rever hierarquizações de poder, a questionar hegemonias e rediscutir categorias de análises capazes de captar processos sutis de inserção social e política, de mobilização e organização frente à globalização evidenciando, por sua vez uma enorme diversidade.
O Estado e as sociedades civis nacionais ao intensificarem as relações possibilitaram vislumbrar novas representações que foram captadas de forma concreta e material ao mesmo tempo que permitiram condições de aproximação entre os povos mesmo diante das diferenças.
Neste sentido o mundo, as distintas sociedades e culturas (re)descobriram a possibilidade de diálogos engendrando articulações políticas jamais pensadas nas relações internacionais que ao mesmo tempo se tornaram complexas diante da constatação da pluralidade, de um cenário múltiplo de posições, de ritmos desconexos de tempo e de polifonia dos sujeitos.

 

Camisa Pilha De Livros

Deixe uma resposta